Fernando Araújo demitiu-se para "não ser obstáculo" ao novo Governo

por Teresa Borges

Lusa

O diretor demissionário da Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde garantiu hoje no parlamento que, quando o novo Governo tomou posse, já existia um plano para enfrentar o verão e inverno, mas que não o pôs em ação porque percebeu que "havia vontade de mudar o processo para um diferente" e que, por isso, se demitiu.

No dia da audição parlamentar de Fernando Araújo, para explicar as razões do seu pedido de demissão apresentado em abril, soube-se que será substituído no cargo de diretor-executivo do SNS pelo médico tenente-coronel António Gandra d’Almeida.
pub