Governo admite alargamento de serviços mínimos para postos de combustível

| Política
Governo admite alargamento de serviços mínimos para postos de combustível

Foto: Lusa

Esta manhã no Parlamento o primeiro-ministro admitiu alargar os serviços mínimos para assegurar o abastecimento de combustíveis, garantir as necessidades básicas e assegurar a legalidade.

No debate quinzenal desta quinta-feira António Costa respondeu as dúvidas dos deputados relativamente à greve dos motoristas de matérias perigosas e mostrou disponibilidade para alargar os serviços mínimos que, neste momento, só abrangem as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto.

O chefe do Governo afirmou querer garantir as necessidades básicas e assegurar a legalidade.

O debate quinzenal com a oposição, no parlamento, era para debater a Segurança Social, mas Costa foi também confrontado com a greve dos motoristas de matérias perigosas por tempo indeterminado.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.