"Não deviam ter começado", diz Marcelo ao representante da Autoridade Palestiniana

por Inês Ameixa - Antena 1

Lusa

O presidente da República protagonizou esta manhã um momento de tensão com o chefe da missão diplomática da Autoridade Palestiniana em Portugal.

Durante uma visita ao Bazar Diplomático, no Centro de Congressos de Lisboa, Marcelo Rebelo de Sousa disse a Nabil Abuznaid que os alguns palestinianos “não deviam ter começado” esta guerra com Israel e aconselhou-os a serem moderados e pacíficos. "Desta vez foi alguém do vosso lado que começou. Não deviam", exprimiu o chefe de Estado ao diplomata palestiniano.

No fim dessa conversa, mantida na presença dos jornalistas, Abuznaid manifestou-se “desapontado” com as palavras de Marcelo por ter condenado o ataque lançado pelo Hamas contra Israel no dia 7 de outubro, que provocou a nova escalada no conflito, mas não ter feito qualquer referência à “brutalidade” da reação militar contra a Faixa de Gaza.

"Se queremos ser justos, temos de condenar a violência dos dois lados, pelo menos, e de condenar a ocupação. Essa é a raiz do problema. Se queremos ser justos. E o presidente repetiu cinco vezes para a imprensa aqui o ataque de dia 7, mas não mencionou o povo de Gaza. Isto é injusto", insurgiu-se o diplomata palestiniano.
pub