Protesto com tinta "já perdeu eficácia", argumenta Marcelo

por RTP

Foto: Paulo Domingos Lourenço - RTP

Questionado pelos jornalistas sobre o ataque de que foi alvo Luís Montenegro, o presidente da República argumenta que este tipo de protesto com tinta já é "muito pouco eficaz", apesar de ser "um bom apelo dos jovens" quanto ao tema em si das alterações climáticas.

Marcelo Rebelo de Sousa escusou-se, no entanto, a comentar outros temas da campanha como as declarações do antigo primeiro-ministro Pedro Passos Coelho sobre os imigrantes e segurança, dizendo que “tudo o que dissesse, entrava na campanha”.

Elogiou, por outro lado, a comunicação social pelo trabalho feito num período muito longo de pré-campanha eleitoral que teve uma duração como nunca antes, de mais de quatro meses, em que foram transmitidas longas horas de emissão sobre convenções, programa eleitorais, entre outros momentos.

O próprio diz estar “esclarecido” por isso vai votar antecipadamente, considerando que este mecanismo de voto é um “estímulo contra a abstenção”, dando mais possibilidades de voto aos eleitores.
pub