Santana Lopes anuncia que é candidato a líder do PSD

por RTP

O antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes aproveitou esta terça-feira o seu segmento de comentário na SIC para confirmar que é candidato à liderança do PSD, apresentando-se assim às eleições diretas do próximo dia 13 de janeiro.

"Hoje é um dia de boas notícias, Portugal ganhou e eu sou candidato à liderança do PPD/PSD", anunciou o antigo primeiro-ministro.



Santana Lopes adiantou que só apresentará publicamente a sua candidatura na próxima semana e revelou que manifestou ao presidente do partido, Pedro Passos Coelho, a sua preferência pela realização de diretas em janeiro, a opção que acabou por ser aprovada na segunda-feira em Conselho Nacional.

“Eu tive que cumprir os meus deveres institucionais (…) Não pedi licença a ninguém. Só à família, nomeadamente aos meus filhos”, frisou o candidato à liderança do PSD.



Na hora de voltar à política ativa o social-democrata revelou que aceita pactos mas rejeita um bloco central nas próximas eleições das quais quer sair vitorioso.



Além de chefe do Governo, Santana Lopes foi líder do PSD, presidente das Câmaras da Figueira da Foz e da de Lisboa. Atualmente desempenha as funções de Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros no X Governo Constitucional, no primeiro Governo de Cavaco Silva, de novembro de 1985 a agosto de 1987, deputado ao Parlamento Europeu de julho de 1987 a julho de 1989, e secretário de Estado da Cultura do XI e XII Governos Constitucionais, foram outros dos cargos exercidos por Santana Lopes.

Sobre a Santa Casa, disse ter pedido hoje ao primeiro-ministro, António Costa, a cessação de funções, mas admitiu que ainda precisará de algumas semanas para finalizar o seu trabalho, depois de ter sido conhecida uma carta de despedida aos funcionários, enviada hoje. Santana Lopes dirige a SCML há seis anos. Sendo a personalidade que por mais tempo ocupou o cargo desde o 25 de abril.


“Avizinham-se mudanças na administração da SCML” e “em breve um outro ciclo se iniciará”, escreveu Santana Lopes na missiva enviada aos funcionários.

O provedor tranquiliza os trabalhadores ao afirmar que as mudanças não colocarão em causa “a regular gestão e estabilidade do funcionamento da instituição”.

Santana Lopes vai enfrentar Rui Rio na corrida à presidência do PSD. A apresentação da candidatura do ex-presidente da Câmara do Porto está marcada para quarta-feira em Aveiro.

Tópicos