Suspeitas de fraude eleitoral no concelho de Montalegre

| Política
Suspeitas de fraude eleitoral no concelho de Montalegre

A ver: Suspeitas de fraude eleitoral no concelho de Montalegre

Foto: Pedro Nunes - Reuters

O caso pode configurar uma fraude eleitoral, punível com pena até um ano de prisão. A Comissão Nacional de Eleições já enviou a ocorrência para o Ministério Público, como apurou a investigação do Sexta às 9.

Na véspera das autárquicas, o Sexta às 9 intercetou mais de mil emigrantes à chegada ao aeroporto Francisco Sá Carneiro. À sua espera estavam autocarros fretados e coordenados por um presidente de Junta de Freguesia e recandidato nas listas do PS no concelho de Montalegre.

No dia seguinte, domingo de eleições, captámos esses mesmos emigrantes a votarem na mesa de voto que garantiu a vitória ao mesmo Presidente de junta.

O PS voltou a ganhar a câmara com maioria absoluta, feito que repete há 28 anos, mas que contrasta com os resultados habituais neste concelho transmontano para as legislativas.

Nas eleições nacionais, a direita ganha sempre e mantém praticamente os mesmos votos nas autárquicas. Já o PS é o grande beneficiário da descida da taxa abstenção.

Nas autárquicas, só este ano, em Montalegre surgiram mais 1641 eleitores que garantiram aos socialistas quase o dobro dos votos alcançados nas ultimas legislativas.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam em Portugal continental cerca de 200 mil hectares.

    Na primeira entrevista pós-autárquicas, à Antena 1, Jerónimo de Sousa não poupou nas palavras. Afirmou que o "Governo ficou mal na fotografia e subestimou a situação" dos fogos.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Acionar o artigo 155 da Constituição espanhola representa um momento único na História de Espanha. O Governo de Madrid já definiu os setores que quer controlar de imediato.