Última Hora
Euro2024. Portugal sofre mais vence Chéquia por 2-1

Zelensky em Portugal é oportunidade para "reforçar apoio militar e financeiro" - PM

por Lusa

O primeiro-ministro, Luís Montenegro, realçou hoje que a visita do Presidente ucraniano Volodymyr Zelensky a Portugal, na terça-feira, ocorre "num momento crucial", sublinhando a "oportunidade para reforçar o apoio político, militar, financeiro e humanitário a Kiev".

Numa mensagem em vídeo divulgada na rede social X, onde dá as boas-vindas a Portugal ao chefe de Estado ucraniano, Luís Montenegro sublinhou que a visita de Zelensky ocorre "num momento crucial".

"Vivemos tempos decisivos na nossa histórica coletiva. (...) Esta visita de trabalho vai servir para aprofundar as excelentes relações entre os dois países, mas sobretudo para reforçar a cooperação no domínio da segurança e defesa", destacou o chefe do Governo português.

Com o palácio de S. Bento de fundo com as coras da bandeira ucraniana, o social-democrata destacou também que o encontro é uma oportunidade para Portugal reiterar o "compromisso com a soberania e integridade territorial da Ucrânia".

"Mas também uma oportunidade para reforçar o apoio político, militar, financeiro e humanitário a Kiev", acrescentou.

Para Luís Montenegro, Volodymyr Zelensky "representa milhares de cidadãos ucranianos que há décadas escolheram Portugal para viver e é também o Presidente de muitos refugiados de uma guerra altamente injusta".

O Presidente ucraniano estará em Portugal na terça-feira, sendo recebido pelo Presidente, Marcelo Rebelo de Sousa, e pelo primeiro-ministro, Luís Montenegro, acedendo a um convite feito em agosto de 2023.

De acordo com uma nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, divulgada simultaneamente pelo gabinete do primeiro-ministro, "a visita de trabalho do Presidente Zelensky insere-se na intenção partilhada de aprofundar as excelentes relações entre os dois estados, com enfoque particular no reforço da cooperação no domínio da segurança e defesa".

De acordo com a mesma nota conjunta, esta visita de Zelensky "será ainda uma oportunidade para reiterar o compromisso de Portugal para com a soberania e integridade territorial da Ucrânia, bem como com a manutenção do apoio político, militar, financeiro e humanitário a Kiev".

A deslocação de Zelensky ocorre numa fase em que a Rússia intensificou a sua ofensiva no leste da Ucrânia e abriu desde o início de maio uma nova frente de combate no nordeste, na região de Kharkiv, que se somam aos bombardeamentos intensivos contra infraestruturas vitais do país e que atingem também alvos civis.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Rangel, disse hoje que um acordo vai ser assinado na terça-feira na presença do Presidente da Ucrânia, que sistematiza todo o apoio prestado por Lisboa nos últimos dois anos e abrange os próximos dez.

"Foi concluído, há cerca de três semanas, o acordo político entre Portugal e a Ucrânia que é um acordo bilateral em todas as áreas em que cooperámos nestes dois anos", disse Paulo Rangel em Bruxelas, no âmbito de uma reunião ministerial.

O acordo, assinado por ocasião da visita do Presidente da Ucrânia, inclui a "assistência humanitária, financeira, militar, política" no que diz respeito ao processo de integração na União Europeia.

Antes da viagem até Lisboa, Volodymyr Zelensky vai assinar um acordo bilateral de segurança com o primeiro-ministro da Bélgica na manhã de terça-feira, em Bruxelas, segundo fontes governamentais.

Tópicos
pub