Programas tv

O Leão da Estrela

O Leão da Estrela

Géneros

  • Filmes - Comédia

Informação Adicional

Em 1947, Artur Duarte realizou uma das mais divertidas e inesquecíveis comédias portuguesas de sempre, com António Silva, Milú, Curado Ribeiro e Laura Alves

Anastácio, um alucinado e fanático adepto do Sporting, vai ao Porto assistir a um desafio decisivo. Instala-se com a família em casa dos Barata, que conheceram nas Caldas da Rainha e cujo filho Eduardo namorisca a bela Jujú, a filha de Anastácio. Este, um compulsivo farsante e imaginativo mentiroso, faz-se passar por um abastado homem de negócios e as coisas correm da melhor forma no Porto. Mas quando Barata anuncia uma visita a Lisboa com a família, Anastácio fica em pânico. Porém, não se deixa abater e monta uma engenhosa farsa de aparências e mentiras, que vai terminar numa monumental confusão.

Uma das mais notáveis comédias de Artur Duarte, "O Leão da Estrela" continua a ser um filme irresistivelmente hilariante e um dos mais perfeitos exemplos da comédia populista do período dourado do cinema português. Centrando-se nas loucas atribulações de um ferrenho adepto do Sporting, que monta uma alucinante encenação de forma a poder estender até aos limites do impossível uma série de mentiras em que se faz passar por um rico homem de negócios, Artur Duarte assina uma comédia admirável, dos seus gags visuais aos seus fabulosos trocadilhos verbais, que é um retrato delicioso, irónico e envolvente dos costumes, das ilusões e dos anseios pequeno-burgueses da sociedade lisboeta dessa época. Um dos mais queridos e memoráveis filmes portugueses de sempre, servido por um fabuloso elenco, onde se contam os nomes de António Silva, Milú, Maria Eugénia, Curado Ribeiro, Laura Alves e Artur Agostinho.

Rever últimos episódios no RTP Play

Ficha Técnica

Título Original
O Leão da Estrela
Intérpretes
António Silva, Milú, Maria Eugénia, Erico Braga, Laura Alves, Curado Ribeiro, Artur Agostinho, Maria Olguim, Tony d´Algy.
Realização
Artur Duarte
Produção
Rodrigues Pinto
Autoria
Ernesto Rodrigues, João Bastos e Félix Bermudes
Música
Jaime Mendes
Ano
1947
Duração
106 minutos