• Última Hora Taxa de desemprego baixa para 12,1 por cento em julho, avança INE

Sete mágicos de 12 países nos Encontros de Coimbra

| Cultura

Os Encontros Mágicos de Coimbra deste ano, que decorrem entre terça-feira e 22 de setembro, contam com a atuação de 12 mágicos, provenientes de sete países, foi hoje anunciado.

A 17.ª edição dos Encontros Mágicos - Festival Internacional de Magia de Coimbra integrará mais de meia centena de espetáculos, em diversos espaços, a maior parte dos quais em ruas, praças e jardins da cidade, mantendo o modelo que tem adotado, revelou hoje, numa conferência de imprensa, a organização.

"Coimbra volta a ser uma cidade mágica", com os Encontros que são "uma referência da arte da magia a nível mundial" e "fonte de inspiração de dezenas de festivais, em todo o mundo", assegurou o mágico Luís de Matos, da Luís de Matos Produções, organizadora do evento, promovido pela Câmara Municipal de Coimbra.

"Durante seis dias", os Encontros oferecem "momentos mágicos inesquecíveis a milhares e milhares de espetadores", salientou Luís de Matos, referindo que é muito provável que a edição deste ano do festival volte a ser vista, de forma mais ou menos discreta, por responsáveis de outros festivais, designadamente para fazerem a programação dos seus respetivos certames.

Entres os mágicos que atuarão em Coimbra, Luís de Matos salientou, entre outros, o coreano One Gun, vencedor do prémio internacional de inovação em 2012, e o inglês Ben Woodward, que já participou em duas edições do festival (a última das quais em 2007) e que apresentará, no Teatro da Cerca de São Bernardo, na noite do dia 18, um espetáculo unipessoal em estreia absoluta.

Fred Ciepoc, que esteve em Coimbra em 2012, volta a atuar este ano, mas com todo o seu material, uma vez que o ano passado as suas malas se perderam num aeroporto, obrigando a adquirir equipamentos em Coimbra e, sobretudo, a improvisar, mas sem deixar de provocar "grande impacto" junto do público, recordou Luís de Matos, assegurando que o material do mágico francês "já está em Coimbra".

O primeiro espetáculo dos Encontros deste ano terá início às 11:30 de terça-feira (após a abertura oficial, na Câmara de Coimbra), na Praça 8 de Maio, com Ben Woodward, Jonathan Barragan (França), José de Lemos (Portugal) e Trabuk (Itália), que voltarão a atuar na tarde deste mesmo dia, às 14:30 e às 17:30, nas ruas Visconde da Luz e Ferreira Borges, respetivamente.

O Parque do Vale das Flores é outros dos espaços ao ar livre do festival e onde haverá um espetáculo no dia 22, ao meio-dia.

Além do Teatro da Cerca de São Bernardo, também o Teatro Académico Gil Vicente será palco de atuações, onde nas noites dos dias 20 e 21 terá lugar a Grande Gala Internacional, apresentada por Luís de Matos.

Nas tardes dos dias 18 e 20, realizar-se-ão dois espetáculos no Hospital Pediátrico e no Estabelecimento Prisional de Coimbra, respetivamente, mas que "naturalmente não são abertos ao público em geral".

A realização de espetáculos em "instituições com pessoas que não podem sair à rua" foi sublinhada, durante a mesma conferência de imprensa, pela vice-presidente da Câmara de Coimbra, Maria José Azevedo Santos.

Com um orçamento de 36-500 euros (mais IVA), "tal como no ano passado", os Encontros Mágicos são um "acontecimento internacional de referência, que, felizmente se realizam em Coimbra", sustentou a autarca, sublinhando que ele resulta, antes de mais, de uma "escolha criteriosíssima" dos artistas e espetáculos.

Tópicos:

Ben Woodward Jonathan Barragan, Encontros, Gala, Lemos, Matos, Vale,

A informação mais vista

+ Em Foco

Um estudo recente demonstra que pescar abaixo dos 600 metros de profundidade pode trazer graves problemas no ecossistema marinho.

    Milhares de migrantes procuram refúgio na Europa em fuga da guerra e da instabilidade no Médio Oriente e África.

      A rádio pública completou 80 anos. Assinalámos a data com cinco entrevistas e outras cinco reportagens.

        Tire uma fotografia, escreva um e-mail com nome, local e descrição e envie para ferias@rtp.pt.