Associação do setor eletrónico contra nova taxa sobre equipamentos de gravação

| Economia
Associação do setor eletrónico contra nova taxa sobre equipamentos de gravação

Foto: Dado Ruvic/Reuters

A Associação Empresarial dos Setores Elétrico, Eletrodoméstico, Fotográfico e Eletrónico (AGEFE) critica a nova taxa que o Governo pretende implementar sobre todos os equipamentos que permitam gravar ficheiros, nomeadamente telemóveis e tablets. A medida deve ser discutida esta quinta-feira em Conselho de Ministros.

Em declarações ao programa da Antena 1 “Antena Aberta”, o diretor executivo da AGEFE defende que os consumidores não devem pagar mais do que uma vez pelos direitos de autor, até porque não se trata de pirataria: “Estamos a falar de cópia privada, isto é, a cópia de algo que se comprou legalmente. Isto não tem nada que ver com a pirataria”.

“O que acontece hoje com enorme frequência e de forma exponencialmente crescente é que aquilo que eu compro é o acesso a uma obra e quando se paga esses serviços os autores são remunerados por isso, pelo que não faz qualquer sentido que eu volte a pagar para ter essa obra em minha posse e volte a pagar se tiver um cartão de memória e por aí fora”, sublinha José Valverde.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam em Portugal continental cerca de 200 mil hectares.

    Filipe Vasconcelos Romão, comentador de assuntos internacionais, refere que o artigo 155 da Constituição Espanhola será aplicado sem que haja qualquer lei de enquadramento.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Em entrevista à Antena1 e ao Jornal de Negócios, o ministro do Trabalho e da Segurança Social considera que a apresentação da moção de censura não vai trazer mudanças significativas.