"Verdes" congratulam-se com devolução de rendimentos porque há mais mundo além do défice

| Economia

O deputado do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) José Luís Ferreira congratulou-se com os dados divulgados sobre o défice do primeiro semestre pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), coincidentes com a devolução de rendimentos aos portugueses.

Contudo, "Os Verdes" não encontram no défice um motivo ou questão essencial até porque há mais mundo para além dele".

"Mesmo àquelas pessoas que vivem obcecadas pelo défice, estes dados vêm mostrar que tinham razão as pessoas que reclamaram políticas alternativas às seguidas pelo Governo anterior PSD/CDS, que assentavam na austeridade", afirmou o parlamentar ecologista, em declarações aos jornalistas no parlamento.

O défice das administrações públicas foi de 2,8% do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro semestre deste ano, uma diminuição face aos 4,6% registados no período homólogo, segundo o INE.

"Com esta mudança, com a devolução de rendimentos, tinham razão os que reclamaram políticas alternativas ao longo dos últimos quatro anos", sublinhou.

Apesar da redução homóloga verificada, o valor do défice até junho, de 2,8% do PIB, está acima da meta do Governo para este ano, que é 2,2%, e está também ligeiramente acima da estimativa apresentada pela Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), cujo valor central era de 2,7% de défice na primeira metade do ano.

A informação mais vista

+ Em Foco

A epopéia da Rosetta termina após 12 anos numa missão espacial de um objeto terrestre que pela primeira vez visita, estuda e pousa num cometa.

    Mariana Mortágua critica a postura do PCP na polémica do novo imposto sobre o imobiliário. A deputada do BE diz que os comunistas deviam criticar a direita.

    "Luto contra eles e corto-lhes as cabeças. Cozinho-as e queimo os corpos", diz Wahida Mohammed com orgulho.

    Uma rubrica do site da RTP e do Jornal 2 dentro do contexto evocativo do centenário da Grande Guerra. Será emitida todas as segundas-feiras.