Central nuclear sueca esteve entupida por alforrecas

| Mundo

|

O reactor 3 da central de Oskarshamns, na costa do Báltico, está paralisado há cinco dias devido a uma invasão de alforrecas, que entupiram as tubagens de arrefecimento do reactor. Os responsáveis das operações de limpeza anunciaram ontem que a central está em condições de retomar o funcionamento.

Segundo disse um porta voz da central, interpelado pelo diário norte-americano New York Times, já em 2005 sucedera uma crise semelhante. Também então o funcionamento da central foi suspenso, como medida cautelar. E regularmente, sempre que chega o Outono, tem sido necessário proceder a uma limpeza das alforrecas que se acumulam nos tubos de arrefecimento.

Uma investigadora do Instituto Sueco para o Meio Ambiente, Lene Moller, explica a recorrência do problema porque "baixa a concentração de oxigénio, desaparecem os peixes e elas [as alforrecas] ocupam o ecosistema".

E, com efeito, foi grande a quantidade de alforrecas que entupiu os tubos de arrefecimento da central nuclear: os operários que trabalharam na limpeza das instalações durante estes cinco dias declararam ter retirado várias toneladas de alforrecas.

Tópicos:

Fukushima, alforreca, nuclear, Suécia,

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam em Portugal continental cerca de 200 mil hectares.

    Filipe Vasconcelos Romão, comentador de assuntos internacionais, refere que o artigo 155 da Constituição Espanhola será aplicado sem que haja qualquer lei de enquadramento.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Em entrevista à Antena1 e ao Jornal de Negócios, o ministro do Trabalho e da Segurança Social considera que a apresentação da moção de censura não vai trazer mudanças significativas.