Governo espanhol e PSOE de acordo para subida de 8% do salário mínimo

| Mundo

O Governo espanhol e o PSOE chegaram a acordo para um aumento de 8% do salário mínimo em 2017, o que significa mais 52,4 euros por mês e uma remuneração que passa para os 707,6 euros.

A medida, noticiada hoje pela imprensa espanhola, deve ser aprovada no Conselho de Ministros que tem lugar esta manhã em Madrid.

A decisão faz parte das negociações sobre o teto de despesas do Orçamento Geral do Estado para 2017 que terá de cumprir o objetivo negociado com a Comissão Europeia para que a Espanha alcance um défice público de 3,1 % do PIB (produção anual).

Depois de conhecerem a proposta, os sindicatos espanhóis reconheceram que se trata de um "avanço", mas também se manifestaram descontentes, considerando-a "absolutamente insuficiente".

Os sindicatos criticam também o processo utilizado pelo Governo de situar as negociações do salário mínimo interprofissional (SMI) no âmbito político e parlamentar e de "ferir" o diálogo social.

O governo espanhol é apoiado pelo Partido Popular (direita), que foi o partido mais votado nas eleições de 26 de junho último, mas sem maioria absoluta, sendo o PSOE (Partido Socialista Operário Espanhol) a principal força política da oposição.

Tópicos:

Operário, Popular,

A informação mais vista

+ Em Foco

João Viera Lopes da Confederação de Comercio e Serviços de Portugal (CCP) explica e garante que não há nenhuma medida alternativa equivalente à redução da TSU.

É uma esquerda em cacos aquela que se prepara para escolher um candidato ao Eliseu. Há sete pretendentes à vaga. Valls, Montebourg e Hamon aparecem como favoritos.

    Milhões de pessoas, por todo o mundo. No dia seguinte à tomada de posse multiplicaram-se as manifestações contra Donald Trump. Os protestos aconteceram em pelo menos 60 países.

      O primeiro registo de imagem de uma posse presidencial na América é de março de 1857, quando James Buchanan se tornou o 15.º Presidente.