Vice-chanceler alemão apela a protestos contra políticas russa e americana na Síria

| Mundo

|

O número dois de Angela Merkel no Governo alemão e líder social-democrata Sigmar Gabriel lamentou que não haja actualmente manifestações de protesto contra os EUA e a Rússia, pela responsabilidade de ambos no prolongamento da guerra na Síria.

Gabriel participava numa reunião da bancada social-democrata no Bundestag (Parlamento federal alemão) a propósito do bombardeamento da coluna de ajuda humanitária da ONU a Aleppo.

Na circunstância declarou, segundo citação de Der Spiegel: "Eu tenho compreensão pelas manifestações contra o Ceta [acordo comercial euro-canadiano]. Mas onde está o clamor da opinião pública mundial contra a guerra na Síria? Onde está a sublevação"

Gabriel aludia às manifestações de centenas de milhares de pessoas que no passado fim de semana tinham vindo para a rua em várias cidades alemãs, para protestar contra o Ceta.

Mas o vice-chanceler foi além da pergunta retórica sobre a inexistência de protestos contra a guerra na Síria e anunciou que iria pedir à secretária-geral do seu partido, Katarina Barley, que promovesse manifestações, com participação do mesmo SPD, diante das Embaixadas da Rússia e dos Estados Unidos em Berlim, relativas à guerra na Síria.

Aparentemente, a proposta de Gabriel não obteve eco entre os deputados da bancada parlamentar social-democrata.

A informação mais vista

+ Em Foco

São relatos e provas perturbadores que abrem a possibilidade de Hugo Abreu e Dylan Araújo da Silva terem sido alvo de homicídio qualificado e omissão de auxílio no Exército.

    O processo de abertura digital de Cuba está a ser marcado pelo anúncio de um projeto que fará chegar o serviço de Wi-Fi ao Malecón, Havana, até ao final de 2016.

      O contrato do Benfica com a NOS pode ser revisto em alta, confirma o administrador financeiro da SAD, Domingos Soares de Oliveira, sem revelar o tipo nem o valor da majoração.

        Uma rubrica do site da RTP e do Jornal 2 dentro do contexto evocativo do centenário da Grande Guerra. Será emitida todas as segundas-feiras.