Provedor de Justiça diz-se "ignorado" por causa do BPN

| País
Provedor de Justiça diz-se ignorado por causa do BPN

O Provedor de Justiça está cansado de ser ignorado pelos Governos, que não ouvem os avisos que tem feito sobre o Banco Português de Negócios. Alfredo José de Sousa enviou hoje uma carta à Presidente da Assembleia da República na qual pede ajuda ao Parlamento para que ouçam o que ele diz. Foram apelos sucessivos aos últimos titulares da pasta das Finanças, jornalista Paula Véran.

A informação mais vista

+ Em Foco

Os dados do sistema de Informação de Fogos Florestais da União Europeia (EFFIS) indicam que só entre os dias 14 e 15 de outubro arderam em Portugal continental cerca de 200 mil hectares.

    Filipe Vasconcelos Romão, comentador de assuntos internacionais, refere que o artigo 155 da Constituição Espanhola será aplicado sem que haja qualquer lei de enquadramento.

    Impostos, orçamentos, metas para o próximo ano. A RTP descodifica a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo ministro das Finanças esta sexta-feira.

      Na primeira entrevista pós-autárquicas, à Antena 1, Jerónimo de Sousa não poupou nas palavras. Afirmou que o "Governo ficou mal na fotografia e subestimou a situação" dos fogos.