Um grande amor em pequeno formato

Em 1917, o ano arrancava com a esperança de que a Guerra que assolava o território europeu chegasse ao fim.

| Portugal na I Grande Guerra


O Corpo Expedicionário Português preparava-se para partir para França com milhares de homens mobilizados.

Mas houve um elemento mais pequeno que também foi mobilizado e que cumpriu o seu dever militar: o Bilhete postal...



Jornal Ilustração Portuguesa - Hemeroteca Municipal de Lisboa


Fotógrafo Joshua Benoliel - Arquivo Municipal de Lisboa 

Na mesma altura, partia o alferes Júlio Serras Pereira. Entre Janeiro de 1917 e Abril de 1919, envia à sua namorada em Lisboa, Clotilde Marçal, quase 200 postais, escolhidos a dedo. Nalguns imagina que o chapéu da donzela que ilustra o postal ficaria muito bem a Clotilde. Envia postais das várias localidades por onde passa, com propaganda contra os alemães e a favor dos aliados, com flores que lhe oferece...

É uma história de um grande amor em pequeno formato que terminará em casamento quando Serras Pereira regressa finalmente à capital.

A neta doou a colecção ao Museu da GNR no Quartel do Carmo em Lisboa.






Postais cedidos pelo Arquivo Histórico da Guarda Nacional Republicana

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.