Posição Corrente: minutos e segundos
Ir para o Minuto:
Play - Os Nossos Dias

Os Nossos Dias (II)

06 Abr, 2016 | Episódio 298

Paulo canta e volta a encantar as mulheres presentes no Vadio. De tal forma sente que pode provocar o ciúme de alguns maridos que até pensa em pedir um guarda-costas ao agente. Tatiana aparece no Vadio depois de Paulo cantar e Artur a tece muitos elogios à atuação dele. A fadista tenta desvalorizar mas quando Artur insinua que não se importava de a ouvir mas não tem como pagar, Tatiana não se faz rogada e aceita cantar de borla. António e o filho preparam tudo para deixar o quarto e ir para casa de Margarida. António quer certificar-se de que Duarte está feliz e garante-lhe que Rafa poderá ficar com eles quando quiser. Duarte pergunta pela mãe mas também diz ao pai que não vale a pena continuar a tentar falar com ela porque provavelmente também já tem outra família. Emília aparece com uma mala de viagem em casa de Teresa e pede-lhe para permanecer ali durante uns dias. Teresa ainda tenta evitar mas Emília, persuasiva como sempre, nem lhe dá margem para recusar, alegando ter tido uns contratempos com Álvaro, que decidiu ir viver para a sua casa. Guilherme teme ter sido muito duro com a mãe mas Álvaro tranquiliza-o e lembra-lhe o que Emília fez com eles. Xana tenta contactar Edgar mas a chamada vai parar ao atendedor. Regina disfarça a conversa que está a ter ao telefone sobre investimentos quando vê Sidónio. O taxista continua a mostrar-se disponível para ajudar Regina e até lhe leva um panfleto para a venda de roupas em segunda mão. A ideia é que Regina possa vender as roupas caras que comprou. Inicialmente, ela rejeita a ideia mas depois acaba por aceitar o panfleto. Glória diz a Vânia que sabe que ela saiu com Vítor. Apesar de a rapariga dizer que não quer nada com ele, Glória insiste para que não perca a oportunidade. Glória entretanto já tem Paulo na mira e nem disfarça perante Tatiana. Cecília diz a Raquel que a Administração da Cópia a convidou para ficar com o lugar de Jaime. No entanto, Cecília não se sente muito confortável com a proposta, sobretudo porque não consegue falar com Jaime e pretende saber o que se passa antes de aceitar. Álvaro pede a Alice para ir viver para casa dele com Guilherme. O noivo acha uma excelente ideia. Já quanto aos planos do casamento, tanto um como outro prefere esperar mais algum tempo até porque Guilherme ainda não está certo que a mãe não volte a tentar alguma coisa. Emília diz a Teresa que lhe prometeu que ela ia ter Guilherme e é isso que vai acontecer porque as duas juntas vão conseguir derrubar Alice. Teresa sente-se muito nervosa e desconfortável mas não tem como fugir à conversa e à pressão de Emília. António e Duarte deixam a pensão na companhia de Margarida. Glória e Rafa despedem-se deles. Tatiana vai pedir desculpa a Paulo por ter avançado com a linha erótica sem lhe dizer nada. E depois pede-lhe para falar ao seu agente sobre ela. Paulo inicialmente recusa mas na eminencia de perder novamente a sua amada, acaba por ceder deixando Tatiana muito feliz. Teresa manifesta a Sofia a sua preocupação pela presença de Emília em sua casa. Sofia fica perplexa e até se oferece para ir falar com Emília mas Teresa não quer. Sofia pergunta-lhe então se ela quer ficar em sua casa mas Teresa também não aceita porque não quer deixar a casa entregue a Emília. De regresso à empresa, Emília ainda tenta demonstrar ao filho que está a ser influenciado pelo pai e que está a culpá-la injustamente mas Guilherme mostra-se irredutível. Emília anuncia então que se demite do seu cargo, mas garante-lhe que ele e o pai não vão ficar com o império que ela construiu. Cecília comunica a Raquel que recebeu um mail de Jaime a dar-lhe os parabéns e que decidiu aceitar o cargo de diretora executiva. Raquel fica muito contente. Cecília adianta ainda que como primeira tarefa vai desinfetar a agência. Rosarinho tenta fazer com que o pai perceba que tem de dar mais atenção à mãe e ser mais romântico. Até lhe dá umas sugestões mas Artur acha que ela está a ir longe demais e faz de conta que não liga à conversa. "Os Nossos Dias" é uma novela, que espelha a realidade contemporânea portuguesa. Uma história
emocionante e humana da busca pela verdade.
Alice tinha dois anos quando foi deixada à porta de um orfanato, "O Berço da Esperança". Nunca se descobriu a origem daquela menina nem qualquer indício do seu passado. A única pista sobre a família biológica de Alice é um fio com um medalhão, que ela trazia ao pescoço quando foi abandonada. No início da série, Alice está entre a espada e a parede: ou regulariza a situação com o senhorio até ao final do dia ou terá
de abandonar o apartamento. Desesperada, Alice percebe que não lhe resta outra solução que não seja empenhar o medalhão de ouro, a única ligação que tem à sua família biológica e, em particular, à mãe. Antes sequer que possa concretizar a ideia, Alice sofre um assalto por esticão e perde seu bem mais valioso: o fio e o medalhão? que acabam por ir parar às mãos erradas. É Emília Castilho quem o encontra, mais tarde, e que, ao abrir o medalhão e ver a fotografia que ele contém, dá de caras com a mulher e a criança que mandou assassinar há 23 anos. Emília chama Amadeu, o homem com quem sempre trabalhou, e exige-lhe uma explicação. Pressionado e angustiado, Amadeu acaba por confessar que não teve coragem de matar a criança. Emília, que parece não ter quaisquer constrangimentos morais, ordena-lhe que termine o serviço e volta a ameaçar Amadeu. Ou ele descobre o paradeiro daquela rapariga (Alice) e acaba com a vida dela ou ela manda matar o neto de Amadeu, o pequeno Rafael, de 7 anos. Amadeu sempre acolheu e cuidou de Alice e Xana, a melhor amiga de Alice, trata-as como se de duas filhas se tratassem. Depois de ter morto Júlia, Amadeu continuou a ter um contacto regular com Alice, por remorsos e compaixão. Ao mesmo tempo que Emília faz o ultimato a Amadeu, Alice muda-se para a pensão deste. Amadeu passa a ser um homem assombrado, hesitando sobre o que fazer. Quando descobre que tem uma doença terminal, Amadeu decide que lhe irá dizer a verdade: conta-lhe que Emília é a responsável pela morte de Júlia e que foi ele quem a matou. Sedenta de vingança, Alice procura e consegue a oportunidade de ir trabalhar para a grande cadeia de joalharias de Emília, tornando-se no braço direito da mulher de quem se quer vingar.
O que Alice não contava era apaixonar-se por Guilherme, o filho de Emília Castilho e noivo da sua antiga rival, Teresa Colaço.
Alice nunca perde o seu desejo de vingança a Emília e Guilherme é o seu calcanhar de Aquiles: tem medo de fraquejar por amor a ele. Nesta história, existem ainda outros núcleos, como as personagens que vivem na residencial de Amadeu, os criativos que trabalham na Agência de Publicidade, a Joalharia da família Castilho, passando pelo orfanato onde Alice cresceu e pelos núcleos cómicos como a Casa de Fados e a Empresa de Táxis, acabando nas famílias Colaço e Ribeiro que fazem parte do enredo da família Castilho. Uma novela cheia de emoções, que retrata a vida portuguesa como ela é. A história das personagens permite acompanhar a luta diária de pessoas comuns, num registo dramático ou cómico, tudo fazem para superar as adversidades da vida.