Joana Gama e Luís Fernandes At the Still Point of Turning the World

07 Mai. 2020

Joana Gama e Luís Fernandes cruzam o universo do piano com o da eletrónica num projeto de composição desenvolvido a convite do Westway Lab Festival e estreado em 2017. "at the still point of the turning world", para piano, eletrónica e ensemble, surge enquadrado por um poema do escritor britânico de origem norte-americana T.S. Elliot, sobre a passagem do tempo, do qual Joana Gama e Luís Fernandes retiraram o título da obra e das seis composições que a integram. Tal como o poema, esta é uma obra contemplativa com uma sensação agridoce, que se debruça sobre a relação entre a música e o tempo. Aqui "a música viaja num espaço amplo, percorrendo rotas que entram em permanente choque. No choque percebe-se que não há conflito, mas uma explosão de sons que iluminam um espaço que começa escuro."

Play - Joana Gama e Luís Fernandes At the Still Point of Turning the World
58m

Todos

Joana Gama, com experiência na música erudita, e Luís Fernandes, fundador dos Peixe:Avião, vindo do universo da música pop rock, começaram a trabalhar juntos depois de se terem conhecido numa iniciativa dedicada a John Cage. Além do projeto Quest, Joana Gama e Luís Fernandes colaboraram, juntamente com o violoncelista Ricardo Jacinto, em "Harmonies", álbum em torno do repertório do compositor francês Erik Satie.

Joana Gama / Luís Fernandes
at the still point of the turning world, para piano, eletrónica e ensemble

Joana Gama (Piano e Composição)
Luís Fernandes (Eletrónica e Composição)
Orquestra Metropolitana de Lisboa
Direção de José Alberto Gomes

Concerto gravado na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, em janeiro de 2019

duração total 58m
posição atual:
ir para o minuto:

Instale a aplicação RTP Palco

Disponível para iOS e Android.