EM DIRETO
Euro2024. Acompanhe na RTP1 e na Antena 1 a final entre Espanha e Inglaterra

Quatro finalistas concorrem a novo prémio para livros inéditos de fotografia

por Lusa

Os fotógrafos André Santos, Beatriz Banha, Catarina Aguiar e Diogo Simões são os finalistas do Prémio Livro de Fotografia - Arte deste Século, que será anunciado até fevereiro de 2021, indicou hoje a organização à agência Lusa.

De acordo com o presidente da Associação Arte deste Século, Paulo Martins, no âmbito deste novo prémio, os finalistas foram selecionados entre propostas de 49 maquetes de livros de fotografia, enviadas por 47 fotógrafos, avaliadas por um júri que escolherá o vencedor até ao dia 01 de fevereiro do próximo ano.

O prémio - no valor de 5.000 euros, a aplicar na produção do primeiro livro de fotografia do vencedor - foi lançado em novembro para incentivar os talentos emergentes nesta área, de forma a "colmatar uma importante lacuna em Portugal", segundo o presidente da associação.

A Arte deste Século foi criada em julho deste ano para "apoiar a cultura e dar visibilidade aos artistas portugueses em geral, mas mais focada na área da fotografia, que tem tido pouca atenção no país", disse o responsável contactado, na altura, pela Lusa.

O prémio será bienal e terá um valor de 5.000 euros, aplicado na totalidade na publicação da primeira obra em livro, sendo dirigido a artistas da área da fotografia até aos 45 anos, de nacionalidade portuguesa que residam em Portugal ou no estrangeiro.

"Há outros países da Europa, como a Alemanha, a Itália e a França que já têm até vários prémios para a fotografia, mas em Portugal não existe nenhum, uma lacuna que queremos colmatar. Não vai resolver todos os problemas da falta de apoio nesta área, mas será uma ajuda para quem está a começar e precisa de um estímulo", comentou Paulo Martins.

Advogado de profissão, esteve durante alguns anos ligado à fotografia, fez exposições e deu-se conta de que o meio era pouco amparado.

"A atenção a esta importante área, que já tem tanta História em Portugal, não terá de vir apenas do Estado, mas também da mobilização da sociedade civil", razão pela qual decidiu fundar a associação Arte Deste Século, convidando para a direção outras pessoas ligadas à área, nomeadamente Cláudio Garrudo, coordenador da Coleção Ph de fotografia da Imprensa Nacional e organizador de eventos culturais como o Bairro das Artes, e António Lopes, presidente da Associação Portuguesa de Arte Fotográfica.

Na opinião de Paulo Martins, "devido ao pouco investimento que tem sido feito na cultura e nas artes em Portugal, nunca se conseguiu reunir de forma estruturada os trabalhos de talentos magníficos na área da fotografia, que vale a pena dar a conhecer ao público em geral".

Sobre o impacto que a pandemia poderá estar a ter nestes profissionais, o presidente da nova associação diz que agrava a precariedade com que a atividade já funcionava: "São muito poucos os fotógrafos, mesmo os consagrados, que conseguem viver apenas da fotografia. A grande maioria tem de recorrer a outras profissões para ter um rendimento".

O concurso - que recebeu candidaturas até 15 de novembro - é a primeira iniciativa desta entidade, a que se podem associar todos os interessados.

Do júri do prémio fazem parte António Júlio Duarte, Filipa Valadares, João Pedro Cortes e Bruno Sequeira.

O Prémio de Livro de Fotografia Arte Deste Século é destinado a quem nunca tenha publicado um livro de fotografia através de uma editora de livros de fotografia, e é aberto a candidaturas com trabalhos inéditos, de tema livre, nunca expostos ou publicados em formato de livro.

O nome da associação é inspirado na "Art of This Century", uma galeria fundada pela colecionadora norte-americana Peggy Guggenheim, em Nova Iorque, em 1942, e que ficou conhecida por ter tido um papel relevante no lançamento da carreira de vários jovens artistas, como Jackson Pollock e Mark Rothko.

Tópicos
PUB