Vaso criado para imperador chinês vendido por 16,2 milhões de euros

| Cultura

|

Um vaso chinês do século XVIII alcançou, nesta terça-feira, um novo recorde de venda num leilão, na Sotheby's, em Paris. A peça, criada para o imperador Quianlong, atingiu o valor final de 16,2 milhões de euros, segundo a leiloeira. Durante várias décadas o vaso de porcelana chinesa esteve esquecido no sótão de uma casa de campo.

O valor de venda inicial da peça encontrava-se entre os 500 e os 700 mil euros. Segundo a Sotheby's Paris, a transação detém dois recordes. O recorde absoluto de venda na Sotheby's Paris - desde que o mercado abriu a casas de leilão estrangeiras - e o recorde de venda para porcelana chinesa, em França.

"Este é o único vaso conhecido com estes pormenores. É uma grande obra de arte", apontou o especialista de arte asiática Oliver Valmier, na apresentação da obra. "É como se tivesse descoberto um Caravaggio", adicionou, referindo-se aos quadros do pintor italiano.

A peça encontrava-se em perfeito estado de conservação e tem decorações policromadas com tons rosa, que representam uma paisagem com veados e pinheiros, numa montanha coberta de bruma. De acordo com a página da leiloeira, apenas um outro vaso similar é conhecido em França e pertence à coleção do Museu Guimet.

"A arte chinesa tem sido admirada e colecionada em toda a Europa há séculos. No entanto, a importância de certas peças é ocasionalmente perdida com o tempo", afirmou Henry Howard-Sneyd, especialista em arte asiática da Sotheby's.

A peça artística, vendida esta segunda-feira, foi levada até à Sotheby's dentro de uma caixa de sapatos. Embora a origem seja desconhecida, o vaso terá sido adquirido em França, na Exposição Universal de Paris de 1867. 

Segundo a leiloeira, manteve-se sempre na mesma família. A Sotheby’s acredita que a família parisiense adquiriu o vaso no final do século XIX, quando as artes chinesas e japonesas se tornaram moda na cidade.

O leilão durou cerca de 20 minutos e vários licitantes lutaram pelo vaso. A Sotheby's não revelou o nome ou a nacionalidade do comprador asiático. 

Tópicos:

China, Imperador, Arte,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.

    Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

      É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

        Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.