ZêzerArts leva música erudita a monumentos do Médio Tejo e região Centro

| Cultura

O festival de música erudita ZêzereArts oferece, de 15 de julho a 04 de agosto, em Ferreira do Zêzere, Tomar, Vila Nova da Barquinha e Batalha, cerca de 20 concertos, recitais, exposições e espetáculos de ópera.

O festival, que decorre em salas, espaços ao ar livre e monumentos históricos dos quatro concelhos dos distritos de Santarém e Leiria, anuncia para este ano a sua "programação mais ambiciosa", com destaque para a ópera "As Bodas de Fígaro", de Wolfgang Amadeus Mozart, "naquela que é a maior produção operática" do evento, refere uma nota da organização.

Repetindo uma iniciativa iniciada em 2017 com Eurico Carrapatoso, o ZêzerArts tem este ano como compositor residente David Miguel, cuja criação, encomendada para o festival, tem estreia marcada para o próximo dia 21, às 21:00, no Claustro D. João III, do Convento de Cristo, em Tomar.

Desde que foi criado em 2011, pelo maestro Brian MacKay, em Ferreira do Zêzere, o festival assenta numa "experiência pedagógica única", proporcionando cursos de verão e `masterclasses` com professores e maestros de música clássica, reconhecidos a nível nacional e internacional, realça a nota.

A edição deste ano, que decorre ao longo das três semanas do certame em espaços como o Convento de Cristo, conta com a participação de mais de 90 cantores portugueses e estrangeiros e mais de 30 jovens instrumentistas.

Dessa "escola de verão" resulta "um conjunto de concertos, recitais, exposições e espetáculos de ópera, de entrada livre, que proporcionam uma oferta cultural de elevada qualidade para o público local e para todos os visitantes do Médio Tejo", afirma.

O Convento de Cristo, em Tomar, o Mosteiro da Batalha (Leiria), o Castelo de Almourol (Vila Nova da Barquinha) e a Igreja de Nossa Senhora do Pranto, na vila de Dornes (Ferreira do Zêzere), são "alguns dos locais históricos onde se farão ouvir obras de Mozart, Tchaikovsky, Chausson, Dvorak, Villa-Lobos ou Joly Braga Santos".

Dirigida por Brian MacKay, a ópera "As Bodas de Fígaro" apresenta-se como a primeira "produção operática de grande dimensão" do evento, com a participação de vinte elementos, entre atores e orquestra, com encenação de Roberto Recchia, "num gesto de valorização de uma das áreas que tem merecido a atenção do festival desde o início: o canto lírico".

"Depois de óperas marcantes, como `La Serva Padrona`, de Pergolesi (2016), e `Street Scene`, de Kurt Weill (2012), e tendo já realizado versões curtas de óperas de Mozart acompanhadas apenas de piano, o festival estreia, assim, uma ópera do compositor austríaco, integral e com orquestra", salienta.

Nesta oitava edição do festival participam músicos como a violoncelista franco-suíça Ophélie Gaillard, que dará uma `masterclasse` e um concerto a solo, o violinista italiano Gian Paolo Peloso, o violinista luso-belga Eliot Lawson e ainda os músicos/professores que têm vindo a participar no evento, nos últimos anos, Luís Pacheco Cunha, Catherine Strynckx, Adriano Aguiar, Jorge Alves, Aoife Hiney, Pedro Correia, Ana Queiroz, Taíssa Poliakova Cunha, Nélia Gonçalves, Juliana Mauger e Luís Pereira.

Criado em 2011 por Brian MacKay, diretor artístico do festival, o ZêzereArts é uma produção da Musicamera, especializada na área da música erudita em Portugal, e conta com o apoio da Direção-Geral das Artes, da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo e das câmaras municipais de Ferreira do Zêzere, Tomar e Vila Nova da Barquinha.

Tópicos:

Barquinha, Bodas Fígaro, Brian MacKay, Claustro D III Convento Cristo, Convento Cristo To Mosteiro, Eurico Carrapatoso, Mozart Tchaikovsky Chausson Dvorak Villa Lobos, Pacheco Cunha Catherine Strynckx Adriano Aguiar Alves Aoife Hiney Correia Queiroz Taíssa Poliakova Cunha Nélia Gonçalves, Santarém, Senhora, Serva Padrona Pergolesi, Zêzere, ZêzereArts,

A informação mais vista

+ Em Foco

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera, em entrevista à Antena 1, que Portugal tem a vantagem de não ter movimentos populistas organizados.

    A fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda continua a ser a maior dor de cabeça interna de Theresa May.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.