Concorrência acusa cinco empresas por cartel na manutenção ferroviária

| Economia

A Autoridade da Concorrência (AdC) acusou cinco empresas, administradores e diretores por cartel em concursos públicos de manutenção ferroviária lançados em 2014 e 2015, adiantou a entidade.

Em comunicado, a AdC referiu que "adotou uma nota de ilicitude (comunicação de acusações) contra cinco empresas de manutenção ferroviária dos grupos Mota-Engil, Comsa, Somague, Teixeira Duarte e Vossloh por constituírem um cartel em concursos públicos lançados pela Infraestruturas de Portugal, em 2014 e 2015".

Em causa estão alegadas irregularidades praticadas pelas sociedades Fergrupo -- Construções e Técnicas Ferroviárias, S.A., Futrifer -- Indústrias Ferroviárias, S.A., Mota-Engil -- Engenharia e Construção, S.A., Neopul -- Sociedade de Estudos e Construções, S.A. e Somafel -- Engenharia e Obras Ferroviárias, S.A, juntamente com seis titulares de órgãos de administração e direção.

A AdC revelou que as empresas "manipularam as propostas apresentadas nos concursos lançados pela Infraestruturas de Portugal. Para o efeito, as empresas celebraram dois acordos restritivos da concorrência visando a fixação dos preços da prestação dos serviços e a repartição dos lotes constantes de um dos concursos".

Tópicos:

Fergrupo Construções Técnicas Ferroviárias S,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.