Estivadores chegam a acordo com operadores portuários

| Economia

Estivadores estavam em protesto desde 5 de novembro
|

Os estivadores chegaram a acordo com os operadores portuários. Fonte do Sindicato dos Estivadores e Atividade Logística (SEAL) confirmou à RTP que a greve às horas extraordinárias termina já na segunda-feira. O acordo passa ainda pela integração de 56 trabalhadores no Porto de Setúbal.

A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, tinha convocado para as 11h30 desta quarta-feira uma conferência de imprensa sobre a situação dos estivadores precários.

O Porto de Setúbal estava parado devido à recusa dos estivadores eventuais em se apresentarem ao trabalho, em protesto contra a situação de precariedade em que se encontram, alguns há mais de 20 anos.

Jorge Brito, um dos estivadores que tem estado em protesto nas últimas semanas, diz que a integração de 56 precários após o acordo entre os estivadores e operadores "não é uma vitória, é uma meia vitória".

Jorge Brito destaca que há ainda objetivos por cumprir e algumas injustiças por resolver, mas ressalva a "grande vitória" de conseguir alguma proteção aos trabalhadores que ficaram de fora desta integração.

Os estivadores eventuais, sem contrato de trabalho e sem quaisquer regalias, além do salário que recebem por cada turno realizado, representam cerca de 90% da mão-de-obra disponível no Porto de Setúbal.

Um dos momentos de maior tensão devido à paralisação dos estivadores eventuais ocorreu a 22 de novembro, quando se realizou um embarque de mais de duas mil viaturas produzidas pela Autoeuropa com recurso a trabalhadores exteriores ao Porto de Setúbal.

Durante três dias, esses trabalhadores procederam ao carregamento do navio Paglia, sempre sob escolta de um forte dispositivo policial e sem que se tivessem registado quaisquer incidentes, apesar das manifestações de indignação dos estivadores precários do Porto de Setúbal.

C/ Lusa

A informação mais vista

+ Em Foco

A Festa dos Tabuleiros regressa às ruas da cidade de Tomar. Um longo desfile em que 750 tabuleiros são transportados por mulheres.

    Os líderes europeus não chegaram a acordo sobre quem deve liderar a União nos próximos cinco anos.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.