Exportações japonesas caem pelo oitavo mês consecutivo em julho

| Economia

O Governo japonês anunciou hoje que as exportações do país caíram pelo oitavo mês consecutivo, em julho, quando as economias asiáticas continuam a sentir os efeitos das políticas comerciais dos Estados Unidos.

O Ministério das Finanças nipónico disse que as exportações e as importações recuaram em julho, comparativamente a igual mês de 2018.

As exportações diminuíram 1,6% e as importações 1,2%, o que resultou num défice comercial de 249,6 mil milhões de ienes (2,12 mil milhões de euros), ou menos 9,8%.

Os mercados globais têm registado grande incerteza devido à guerra comercial entre os Estados Unidos e a China. Um abrandamento da economia chinesa vai refletir-se em outras economias regionais, incluindo na japonesa.

Em julho passado, as exportações nipónicas para a China, principal parceiro comercial do Japão, caíram 9,3%, enquanto as importações subiram 2,8%.

Com os Estados Unidos, segundo parceiro comercial de Tóquio, as exportações cresceram 8,4% e as importações 3,5%.

Também nas trocas com a UE, o Japão mostrou um saldo negativo de 67,8 mil milhões de ienes (575 milhões de euros).

O défice nas trocas comerciais com o Brasil foi de 26,7 mil milhões de ienes (226 milhões de euros).

 

Tópicos:

Japão,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.