Inflação em Espanha sobe para 2,3% em Abril

| Economia

O Índice de Preços no Consumidor (IPC) espanhol aumentou em Junho 2,3%, em relação a um ano antes, e mais duas décimas do que em maio (2,1%), explicado pelo aumento dos preços dos combustíveis e da fruta e legumes.

A informação publicada hoje pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE) espanhol confirma o valor avançado há duas semanas e significa a subida anual dos preços mais elevada desde abril do ano passado e uma inflação positiva há 22 meses consecutivos.

A inflação subjacente - sem choques temporários, como o preço do petróleo e dos bens alimentares não transformados - diminuiu uma décima, para 1,0%, ficando 1,1 pontos percentuais abaixo do aumento do IPC (2,1%).

O IPC mede o custo médio de um 'cabaz' de bens e serviços representativo do consumo final das famílias.

Tópicos:

IPC %, Madrid,

A informação mais vista

+ Em Foco

O economista guineense Carlos Lopes considera que a Europa tem discutido as migrações e outras questões africanas, sem consultar os africanos.

    A revelação foi feita durante uma entrevista exclusiva à RTP à margem da cimeira de CPLP, que decorreu esta semana em Cabo Verde.

    Em entrevista à RTP, Graça Machel revela que o grande segredo de Nelson Mandela era fazer sentir a cada pessoa com quem falava que era a mais importante.

    Apesar da legislação contra estas situações, os Estados Unidos são dos países que mais importam produtos em risco de serem produzidos através de trabalhos forçados.