Ligações fluviais da Transtejo e Soflusa podem sofrer interrupções na quinta e sexta-feira

| Economia

As ligações fluviais de Cacilhas, Montijo, Seixal e Trafaria podem sofrer interrupções temporárias na quinta-feira, a partir das 13:00 e até às 19:00, devido a um plenário geral dos trabalhadores da Transtejo, que reclamam aumentos salariais.

Com as mesmas reivindicações, os trabalhadores da Soflusa marcaram um plenário geral para sexta-feira, prevendo-se a interrupção das carreiras do serviço regular da ligação fluvial Barreiro -- Terreiro do Paço, entre as 13:25 e as 16:50.

"Após três reuniões com o conselho de administração, tendo em vista a revisão do Acordo de Empresa, continuamos sem qualquer perspetiva de alguma conclusão viável, apesar de as estruturas sindicais terem apresentado diversas propostas com vista, designadamente, à valorização salarial dos trabalhadores da Transtejo e da Soflusa, por isso, vamos realizar plenários gerais de trabalhadores com paralisação", afirmou a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS) em comunicado.

Às propostas sindicais, o conselho de administração da Transtejo e da Soflusa respondeu que, "não tendo sido publicada a Lei de Execução Orçamental, não está em condições de fazer qualquer proposta de aumentos salariais", informou a FECTRANS.

No caso da Transtejo, os sindicatos consideram que se trata de "concretizar o acordado em dezembro de 2016 e confirmado no acordo de maio de 2017, ou seja, trata-se de concretizar a integração de 50% do prémio de assiduidade e da integração total do adicional de remuneração, além de se proceder a um aumento salarial que tenha em conta que os trabalhadores não são aumentados desde 2009".

Relativamente à Soflusa, os sindicatos defendem que se trata de "concretizar a integração de 50% do prémio de assiduidade e da integração total do Subsídio de Catamaran, além de se proceder a um aumento salarial, que tenha em conta que os trabalhadores não são aumentados desde 2009", explicando que a medida foi acordada em dezembro de 2016 e confirmada no acordo de maio de 2017.

De acordo com a FECTRANS, a resposta das empresas Transtejo e Soflusa está a originar "uma situação de impasse, que levou os Órgãos Representativos dos Trabalhadores (ORT) a apresentarem formalmente um protesto exigindo da empresa a clarificação da sua posição".

Apesar de estar marcada uma nova reunião para a próxima quarta-feira com o conselho de administração da Transtejo e da Soflusa, "torna-se necessário ouvir e informar os trabalhadores sobre a situação criada, pelo que se vai convocar um plenário geral, com paralisação da atividade".

Na Transtejo, o plenário realiza-se na quinta-feira, entre as 14:30 e as 17:30, prevendo-se perturbações na ligação fluvial Cacilhas -- Cais do Sodré, entre as 14:20 e as 17:50, na ligação Montijo -- Cais do Sodré, entre as 13:30 e as 18:30, na ligação Seixal -- Cais do Sodré, entre as 13:00 e as 18:15, e na ligação Trafaria - Porto Brandão -- Belém, a partir das 13:00 até às 19:00.

Na Soflusa, o plenário está agendado para sexta-feira, pelo que se prevê a interrupção das carreiras do serviço regular da ligação fluvial Barreiro -- Terreiro do Paço, a partir das 13:10 até às 18:30.

Tópicos:

Barreiro Terreiro, Cacilhas Cais, Cacilhas Montijo Seixal, Subsídio, Trafaria, Transtejo,

A informação mais vista

+ Em Foco

O Estado de Kerala, na Índia, está a enfrentar as piores cheias do último século. As chuvas torrenciais fizeram 350 mortos e deixaram cerca de 350 mil pessoas desalojadas.

    Os depósitos foram descobertos nas regiões polares. Se houver gelo suficiente na superfície, a água poderá ser utilizada em futuras missões ao satélite natural.

    Ocupou durante 60 anos vários cargos nas Nações Unidas e viria a deixar a sua marca na história da organização. Kofi Annan morreu em Berna aos 80 anos.

    Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.