Novo crédito à habitação cai em junho após máximo de quase um ano em maio (BdP)

| Economia

Os empréstimos concedidos pelos bancos a particulares para habitação diminuíram em junho para os 849 milhões de euros, após terem atingido em maio o máximo desde meados de 2018, segundo dados divulgados hoje pelo Banco de Portugal (BdP).

De acordo com os últimos dados do BdP relativos a empréstimos e depósitos bancários, foram concedidos em abril 849 milhões de euros pelos bancos às famílias para empréstimos à habitação, abaixo dos 927 milhões de euros de maio (máximo de junho de 2018) e dos 990 milhões de euros concedidos em junho de 2018.

Desde o início do ano foram já emprestados 4,931 mil milhões de euros de novos créditos à habitação, valor superior aos 4,774 mil milhões de euros concedidos no ano passado entre janeiro e junho.

Ainda em crédito aos particulares, foram concedidos em junho 390 milhões de euros em empréstimos ao consumo, menos 45 milhões de euros do que em maio e menos 29 milhões de euros do que em junho de 2018.

Para outros fins foram emprestados 156 milhões de euros, menos 22 milhões de euros do que em maio e mais 10 milhões de euros do que no mês homólogo do ano anterior.

No que se refere aos novos empréstimos concedidos às empresas, em junho ascenderam a 1.445 milhões de euros nas operações até um milhões de euros, contra 1.655 milhões de euros em maio e 1.545 milhões de euros em junho de 2018.

Nas operações acima de um milhão de euros, os empréstimos concedidos em junho às empresas somaram 1.199 milhões de euros, o que compara com 986 milhões de euros no mês anterior e 1.117 milhões de euros em junho de 2018.

Em junho deste ano, de acordo com a informação divulgada pelo BdP, a taxa de juro média do crédito a particulares para compra de habitação aumentou dois pontos base, para 1,33%, enquanto no crédito ao consumo e para outros fins as taxas de juro médias foram, respetivamente, de 6,99% e 3,81%.

Por fim, a taxa de juro média dos novos empréstimos às empresas foi de 2,26%, valor idêntico ao do mês anterior. Nas operações de crédito acima de um milhão de euros a taxa de juro foi de 1,91%, enquanto nas inferiores a um milhão de euros foi de 2,55%, "diminuindo o diferencial entre as duas taxas face ao mês anterior", nota o BdP.

Relativamente aos depósitos de particulares nos bancos residentes, totalizavam 148,3 mil milhões de euros no final de junho de 2019, acima dos 146,9 mil milhões de euros em maio.

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.