Perceção dos investidores depende da atuação do Governo segundo Capital Economics

| Economia

O analista da Capital Economics que segue a economia de Moçambique disse hoje à Lusa que a perceção dos investidores sobre a extradição de Manuel Chang para Maputo vai depender do que o Governo fará.

"A perceção dos investidores e das instituições internacionais vai depender inteiramente do que o Governo de Moçambique vai fazer com Manuel Chang quando ele for extraditado", disse John Ashbourne, em declarações à Lusa.

"O regresso do antigo ministro levanta algumas escolhas dolorosas que teriam sido evitadas se ele tivesse sido enviado para os EUA", acrescentou o analista, notando que "não há uma saída fácil para as autoridades moçambicanas".

O ministro da Justiça sul-africano anunciou na terça-feira que, face aos pedidos de extradição dos EUA e Moçambique, optou pelo país de origem de Chang.

"Há quem no Governo possa achar que ele é só a ponta do iceberg, mas por outro lado, deixá-lo sair impune só iria aumentar os receios dos investidores de que o Governo realmente não mudou, e que está só a cuidar de si próprio", concluiu.

O ex-ministro das Finanças moçambicano Manuel Chang, três ex-banqueiros do Credit Suisse e um mediador da Privinvest foram detidos em dezembro a pedido da justiça norte-americana.

A investigação alega que a operação de financiamento de 2,2 mil milhões de dólares (dois mil milhões de euros) para criar as empresas públicas moçambicanas Ematum, Proindicus e MAM durante o mandato do Presidente Armando Guebuza é um vasto caso de corrupção e branqueamento de capitais.

Em fevereiro, só depois da ação dos EUA, foram detidas várias figuras públicas pela justiça moçambicana - entre as quais pessoas próximas do ex-chefe de Estado Guebuza - que tinha o caso aberto desde 2015, mas sem nenhuma detenção.

Tópicos:

Chang, Economics, Ematum Proindicus, Moçambique Dívidas,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.