Última Hora
António Costa com luz verde para o Conselho Europeu

Lucros da JMJ. "Não existe ainda um número final para o resultado das contas"

por RTP
Rui Alves Cardoso - RTP

Num esclarecimento enviado à RTP, o cardeal Américo Aguiar explicou que ainda estão a ser "processadas devoluções dos montantes pagos pelos peregrinos" que não puderam comparecer e, por isso, "não existe ainda um número final para o resultado das contas da JMJ Lisboa 2023". Explicação que surge horas depois de o jornal Observador ter noticiado que a Fundação da Jornada Mundial da Juventude estima ter tido um lucro de quase 20 milhões de euros.

De acordo com os dados que o Observador apurou o retorno do evento, presidido pelo papa Francisco e que trouxe 1,5 milhões de peregrinos a Portugal, pode rondar os 20 milhões de euros. Valores que, como Américo Aguiar frisou à publicação, são ainda estimativas.

Na sequência da notícia desta quarta-feira, o presidente da Fundação JMJ Lisboa 2023 esclareceu, num comunicado, que as contas finais do evento ainda “estão a ser ultimadas e serão encerradas no final do ano”. A mesma nota adianta que posteriormente serão “auditadas por uma entidade independente”, estando prevista a divulgação oficial para o primeiro trimestre de 2024.

“Neste momento, estão ainda a ser processadas as devoluções dos montantes pagos pelos peregrinos internacionais que, por motivos diversos (entre os quais a ausência de visto), não puderam comparecer à Jornada”, é indicado, sendo por isso que “não existe ainda um número final para o resultado das contas da JMJ Lisboa 2023”.

A organização refere ainda que os dados existentes apontam para “a existência de um superavit, cujo valor definitivo ainda não é possível estabelecer”.

A Fundação sublinhou ainda que "o sucesso da JMJ Lisboa 2023 e o seu retorno financeiro é fruto do empenho de Portugal e dos Portugueses, do número de peregrinos inscritos que ultrapassou as expectativas iniciais, assim como foi conseguido graças ao apoio público e privado, indispensáveis para ajudar a construir este grande Encontro de jovens de todo o mundo com o Papa Francisco".

Além disso, acrescenta a nota, "é fruto, também, do grande esforço de contenção de gastos que norteou toda organização da Jornada e do extraordinário trabalho e empenho dos milhares de voluntários que ao longo de quatro anos ofereceram a sua energia, força e criatividade para erguer esta obra".
pub