Deputado do CDS-PP reprova declarações de António Borges sobre concessão da RTP a privados

| Média
Deputado do CDS-PP reprova declarações de António Borges sobre concessão da RTP a privados

O deputado do CDS-PP João Almeida defendeu que o processo de privatização da RTP não começou da melhor maneira e criticou que tenha sido o economista e consultor do governo para as privatizações António Borges a admitir publicamente neste momento que a RTP1 possa ser concessionada a investidores privados e que a RTP2 possa ser encerrada.

Em entrevista à SIC Notícias na noite passada, João Almeida afirmou que “qualquer solução para a RTP deve ser discutida de uma forma serena e deve ser apresentada por quem tem responsabilidade para apresentar essa solução”.

“António Borges não é responsável por qualquer processo político, porque não é membro do governo, portanto, não só não devia ter sido António Borges a dizer o que disse, como aquilo que disse não parece ser a melhor forma de começar um processo de privatizações”, acrescentou.

João Almeida, que é deputado de um dos partidos que constitui o executivo, referiu ainda que espera que “o governo ultrapasse as declarações de António Borges e reponha o processo no seu curso normal”.

Estas declarações surgiram pouco depois de António Borges ter revelado em entrevista à TVI que a RTP1 poderá ser concessionada a investidores privados e que a RTP2 poderá ser encerrada.

A informação mais vista

+ Em Foco

A RTP ouviu os seis lideres partidários sobre temas que escapam aos programas políticos e que contribuem para definir o perfil dos candidatos.

    Uma sondagem da Universidade Católica aponta para o fim da hegemonia laranja na Madeira, apesar da vitória do PSD nas regionais (38%) do próximo domingo.

    Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.