Alto Comissariado da ONU quer reforçar direitos humanos no mundo digital

| Mundo

Peggy Hicks, diretora do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, afirmou hoje, na Web Summit, em Lisboa, que o desenvolvimento do mundo digital traz novos desafios na aplicação da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Numa mesa que lançava a pergunta "Precisamos de uma declaração digital dos direitos humanos?", Peggy Hicks admitiu que são "muitos os desafios colocados pelo imparável desenvolvimento tecnológico", mas que ainda assim não considera ser necessária a criação de uma nova Declaração dos Direitos Humanos.

"A declaração que temos está muito bem enquadrada neste campo e é uma ótima base para o que temos de fazer. É tempo de passarmos dos fóruns de debate à ação, pois, sejamos sinceros, esta é uma área que está a ser liderada pelas empresas e que os governos se limitam a seguir. Por isso, defendo que temos de aplicar a declaração que temos com toda a nossa energia."

Brett Solomon, cofundador e diretor executivo da Access Now, salientou que as preocupações com questões relacionadas com a privacidade e segurança "têm colocado em causa a liberdade de expressão" e que, por isso, "a preocupação central de governos, empresas e cidadãos deve ir no sentido de conciliar os direitos humanos com a digitalização", considerando que "o próprio acesso à internet é um direito humano que tem de ser assegurado a todos".

Adrian Lovett, presidente da World Wide Web Foundation, foi outro dos palestrantes e defendeu que antes de sequer pensar em criar uma nova declaração dos direitos humanos, têm de ser feitos esforços por aplicar a existente. Nesta "luta" apontou que os governos devem ser os principais dinamizadores deste processo.

"Devemos lutar por aplicar os direitos humanos `online` como fazemos `offline`. Temos de concentrar aí os nossos esforços, os governos têm um papel fundamental nesta matéria, mas teremos de ser também nós, empresas e cidadãos, a zelar pela proteção dos nossos direitos", disse.

A cimeira tecnológica, de inovação e de empreendedorismo Web Summit nasceu em 2010 na Irlanda e mudou-se em 2016 para Lisboa, devendo permanecer até 2028 na Altice Arena (antigo Meo Arena) e na Feira Internacional de Lisboa (FIL), em Lisboa.

Nesta terceira edição do evento em Portugal, que termina hoje, eram esperados cerca de 70 mil participantes de mais de 170 países.

Tópicos:

Altice Arena, Web Summit Comissariado,

A informação mais vista

+ Em Foco

Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A menos de 100 quilómetros da fronteira com a Síria, a cidade turca de Gaziantep é uma terra de tradições e sabores.

      Fotografias da autoria do artista berlinense Martin Dammann lançam luz sobre o lado mais obscuro da Wehrmacht.