Atirador que matou um polícia em Paris estava a ser vigiado por suspeitas de radicalismo

| Mundo
Atirador que matou um polícia em Paris estava a ser vigiado por suspeitas de radicalismo

A ver: Atirador que matou um polícia em Paris estava a ser vigiado por suspeitas de radicalismo

O atirador que ontem matou um policia em Paris estava a ser vigiado por suspeitas de radicalismo e já tinha antecedentes criminais graves. As autoridades tentam agora perceber o que falhou para que tenha conseguido lançar o terror nos campos eliseos. A policia procura ainda um outro cúmplice e homenageou hoje os colegas atingidos no tiroteio. Reportagem da correpondente da RTP em Paris Rosário Salgueiro e de Jorge Vieira.

A informação mais vista

+ Em Foco

Entrevistado no 360, da RTP3, o ministro das Finanças quis sublinhar que o seu cargo governativo não é exclusivo e pode ser compatível com a presidência do Eurogrupo.

Há muitas perguntas no caminho e muitas respostas que só o caminho pode dar. Pela Última Vez - Histórias sobre o fim que não acaba é o título de uma grande reportagem de Isabel Meira para a rádio pública.

Um atentado suicida em Manchester provocou 22 mortos e dezenas de feridos. A explosão decorreu no final de um concerto da digressão de Ariana Grande Dangerous Woman Tour.

    Acompanhe aqui a edição deste ano com a emissão web em direto.