Autoridades israelitas enviam ajuda humanitária para Gaza

| Mundo

|

Israel anunciou que oito camiões com ajuda humanitária entraram na terça-feira, na Faixa de Gaza, onde 60 palestinianos foram mortos a tiro pelo exército israelita em protestos contra a transferência da embaixada dos EUA para Jerusalém.

De acordo com as autoridades israelitas, 53 toneladas de equipamentos médicos já chegaram a Gaza, para onde será mais tarde enviado combustível.

Pelo menos 60 pessoas morreram e 2.771 ficaram feridos, metade deles atingidos por balas, de acordo com um balanço apresentado na terça-feira pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Um porta-voz da OMS em Gaza, Mahmoud Dare, indicou que os hospitais e unidades de saúde estão sobrelotados e a debater-se com falta de medicamentos e equipamentos, situação agravada pelos sucessivos cortes no abastecimento de energia elétrica.

Segunda-feira foi o dia mais mortífero em Gaza desde a operação militar israelitade 2014, em que morreram mais de 2.000 palestinianos em 50 dias.

Tópicos:

Faixa Gaza, OMS,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.

    Fãs de Aretha Franklin homenagearam a icónica cantora norte-americana em várias cidades dos Estados Unidos. A rainha da Soul morreu na manhã de quinta-feira na sua casa em Detroit.

      Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

        Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.