Autoridades israelitas enviam ajuda humanitária para Gaza

| Mundo

|

Israel anunciou que oito camiões com ajuda humanitária entraram na terça-feira, na Faixa de Gaza, onde 60 palestinianos foram mortos a tiro pelo exército israelita em protestos contra a transferência da embaixada dos EUA para Jerusalém.

De acordo com as autoridades israelitas, 53 toneladas de equipamentos médicos já chegaram a Gaza, para onde será mais tarde enviado combustível.

Pelo menos 60 pessoas morreram e 2.771 ficaram feridos, metade deles atingidos por balas, de acordo com um balanço apresentado na terça-feira pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Um porta-voz da OMS em Gaza, Mahmoud Dare, indicou que os hospitais e unidades de saúde estão sobrelotados e a debater-se com falta de medicamentos e equipamentos, situação agravada pelos sucessivos cortes no abastecimento de energia elétrica.

Segunda-feira foi o dia mais mortífero em Gaza desde a operação militar israelitade 2014, em que morreram mais de 2.000 palestinianos em 50 dias.

Tópicos:

Faixa Gaza, OMS,

A informação mais vista

+ Em Foco

No 20.º aniversário da Exposição Universal sobre os Oceanos, a Antena 1 e a RTP estiveram à conversa com alguns dos protagonistas do evento.

    Um dos mais conceituados politólogos sul-coreanos revelou à RTP o modo de pensar e agir de Pyongyang.

    Portugal foi oficialmente um país neutro na 2ª guerra Mundial. Mas isso não impediu que quase mil portugueses tivessem sido deportados, feitos prisioneiros ou escravos pelos nazis.

      Uma caricatura do mundo em que vivemos.