Em direto
Euro2024. Assista ao Turquia - Portugal na RTP1

Centenas de palestinianos tentam marcha para regressar a casa no norte de Gaza

por Lusa

Centenas de civis palestinianos iniciaram hoje de madrugada uma marcha em direção ao norte da Faixa de Gaza para regressar a casas, apesar de o exército israelita ter proibido o retorno ao que considera "zona de combate".

A agência palestiniana Maan relatou esta marcha, que começou pouco depois da meia-noite, coincidindo aproximadamente com o ataque lançado pelo Irão contra Israel.

Centenas de pessoas iniciaram então a viagem em direção à Cidade de Gaza, no norte do enclave.

Centenas de milhares de palestinianos vivem atualmente na sobrelotada cidade de Rafah, no sul de Gaza, depois de terem sido deslocados à força das suas casas pela operação israelita contra o Hamas.

No meio de uma situação humanitária catastrófica, a população vive sob a ameaça de uma possível operação israelita em grande escala na cidade.

À agência palestina Maan, testemunhas garantiram que os militares israelitas estavam a garantir aos participantes da marcha que todas as mulheres, menores de 14 anos e homens com mais de 50 anos poderiam regressar livremente às suas casas no norte de Gaza, mas o Exército israelita negou categoricamente e garantiu que não deu qualquer tipo de permissão.

"O norte da Faixa de Gaza é uma zona de conflito e o seu regresso para lá é impossível", disse o exército.

Em 07 de outubro, um ataque do grupo islamita palestiniano Hamas em solo israelita causou cerca de 1.200 mortos e duas centenas de reféns, segundo as autoridades de Israel.

Desde então, Israel tem em curso uma ofensiva na Faixa de Gaza que provocou mais de 30.000 mortos, de acordo com o Ministério da Saúde controlado pelo Hamas (que governa o pequeno enclave palestiniano desde 2007).

Tópicos
pub