Chile. Protestos já fizeram 15 mortos desde sexta-feira

por RTP

No Chile contam-se já 15 mortos na sequência das violentas manifestações. Desde sexta-feira que há confrontos na capital e noutras cidades onde foi decretado Estado de Emergência e recolher obrigatório. A onda de contestação que começou com o aumento dos preços no metro fechou escolas, encerrou alguns bancos, condicionou transportes públicos e o abastecimento de bens e combustíveis.

As manifestações sucedem-se. O que começou por ser um protesto contra o aumento dos preços no metro transformou-se na maior crise que o Chile atravessa desde a saída de Augusto Pinochet em 1990.