Coronavírus. O que é e como começou?

por RTP |

31 de dezembro de 2019. A Comissão Municipal de Saúde de Wuhan, na província de Hubei, reportou 27 casos de uma pneumonia de causa desconhecida. Todos os casos estavam ligados a um mercado de alimentos e animais vivos (peixe, mariscos e aves) em Wuhan.

9 de janeiro de 2020. O Centro de Prevenção e Controlo das Doenças da China informa que um novo coronavírus, agora denominado cientificamente de Covid-19, foi detetado como agente causador de 15 dos 59 casos de pneumonia.

Até à data, o surto continua em investigação. O Covid-19 espalhou-se pelo mundo. Há já mais de duas mil vítimas mortais e milhares de infetados.

coronavírus
coronavírus
Coronavírus. O que são?

Os coronavírus são uma larga família de vírus, identificadas em 1960, que vivem noutros animais (por exemplo, aves, morcegos, pequenos mamíferos) e que no ser humano podem causar doenças respiratórias, desde uma comum constipação até pneumonias. Podem transmitir-se entre animais e pessoas. A maior parte das estirpes de coronavírus circulam entre animais e não chegam sequer a infetar seres humanos.

Apenas seis estirpes de coronavírus entre os milhares existentes são transmitidas para pessoas.

A origem exata do Covid-19, ainda não foi confirmada, mas os investigadores que analisam o material genético identificaram fortes semelhanças com os coronavírus de morcegos. Segundo a plataforma GISAID, o genoma do novo coronavírus é 80% idêntico ao vírus da SARS, mas mais afastado do vírus MERS.

Árvore genealógica dos coronavírus:
arvore genealógica-lg
arvore genealógica-sm

Até agora, apenas sete estirpes de coronavírus afetaram humanos:

229E / NL63 / OC43 / HKU1 / SARS / MERS / 2019-nCoV
229E, NL63, OC43 e HKU1

São frequentemente associados a constipações comuns e responsáveis por doenças respiratórias leves que são naturalmente combatidas pelo próprio sistema imunitário.

Estes tipos de vírus são transmitidos de pessoa para pessoa e levam ao aparecimento de sintomas típicos de uma constipação comum ou de pneumonia leve, dependendo do sistema imunitário da pessoa.

SARS e MERS

O novo coronavírus, Covid-19, é da mesma família do vírus da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) e da Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS).

São infeções respiratórias graves em que é necessário que a pessoa seja hospitalizada para prevenir mais complicações.

Estes vírus são transmitidos de animais para as pessoas, o que acaba por desencadear uma resposta imunológica e inflamatória mais grave.

Além disso, a gravidade da infeção por esses vírus pode estar relacionada com o sistema imunitário da pessoa. É mais comum de surgir em indivíduos com um sistema imunitário comprometido devido a doenças crónicas, como o HIV, ou devido ao tratamento para o cancro, por exemplo, principalmente no caso do vírus MERS-CoV.

O primeiro caso de infeção pelo MERS-CoV foi na Arábia Saudita em 2012. No entanto, o vírus passou rapidamente para outros países do Médio Oriente. Na altura, ficou conhecido por síndrome respiratória do Médio Oriente

Já o primeiro caso descrito de infeção pelo SARS-CoV foi em 2002 na Ásia. O vírus foi logo associado à infeção respiratória aguda grave por conseguir espalhar-se rapidamente entre a população.

Transmissão de animais para humanos

Alguns tipos de coronavírus são zoonóticos, ou seja, podem ser transmitidos de animais para humanos.

Na SARS, os morcegos foram a origem mais provável do vírus, que se espalhou para os gatos-da-algália, que eram vendidos para confeção de alimentos.

foto reuters
Gato-da-algália a 5 de janeiro de 2004. Dois anos após o surto de SARS na China, foi confirmado a infeção de uma pessoa. O que levou o governo chinês ordenar ao abate de cerca de 10 mil animais desta espécie para evitar um novo surto deste vírus. | Foto: China Photo via Reuters

As pessoas que estavam em contacto ou se alimentavam destes animais exóticos foram infetadas. O vírus espalhou-se depois por transmissão de humano para humano.

No caso do MERS, o vírus é provavelmente originário dos morcegos, passou para os dromedários e depois para os humanos.

foto reuters
Mercado de camelos a 11 de maio de 2014 durante o surto de MERS na Arábia Saudita. | Foto: Faisal Al Nasser - Reuters

Os vírus animais podem sofrer mutações ou combinar-se com outros vírus para criar novas estirpes capazes de serem transmitidas para as pessoas. Com o Covid-19, não é claro se este foi transmitido de morcegos para humanos ou se passou através de uma espécie intermediária.

Alguns cientistas dizem que o novo coronavírus é o resultado da recombinação viral - um processo em que mais de um vírus infecta a mesma célula ao mesmo tempo e cria uma estirpe de vírus "recombinante".

Como acontece a transmissão?

Há evidências que comprovam que o Covid-19 é transmitido de pessoa para pessoa.

Ainda não há informação suficiente sobre a forma exata de transmissão entre humanos. O vírus parece ser transmitido por via respiratória, através da tosse ou secreções de pessoas infetadas.

transmissao

Há indicação de que pode haver transmissão do vírus mesmo antes de os sintomas se manifestarem.

O vírus sobrevive ao encontrar um “hospedeiro”, ao usar as suas células vivas para se replicar. Quando um vírus invade um hospedeiro, entra nas células e “sequestra” os sistemas naturais de produção de células para fazer novas cópias de si próprio.

O processo de replicação pode resultar em pequenos erros ou alterações na produção dos novos vírus, levando a uma mutação.

ilustração celula hospedeira
ilustração celula hospedeira
Sintomas
sintomas
sintomas
O que sabemos sobre os infetados?

Pessoas de todas as idades podem ser afetadas pelo coronavírus. Contudo, pessoas mais velhas ou com doenças crónicas - como asma ou diabetes - parecem ser mais vulneráveis.

Como prevenir a transmissão?

A prevenção passa essencialmente por medidas de higiene e etiqueta respiratória: lavagem frequente das mãos, evitar contacto próximo com pessoas com febre ou tosse.

Tossir ou espirrar para o cotovelo ou antebraço, ou para um lenço, que deve ser de imediato descartado.

Deve ainda evitar-se contacto direto com animais vivos em mercados ou áreas afetadas por surtos e o consumo de produtos de animais crus, sobretudo carne e ovos.

As máscaras de proteção ajudam a prevenir a disseminação de infeções e ajudam a proteger quem está doente, mas o uso de máscaras não parece ser eficiente para quem não está doente.

foto reuters
Foto: Soe Zeya Tun - Reuters
Comparação com outros vírus
comparação entre coronavírus e o vírus ébola
comparação entre coronavírus e o vírus ébola
Taxa de letalidade:

SARS 2002: 9,6%

MERS 2012: 34,4%

Ébola 2014-2016: 40%

Covid-19*: 2% / 2,2%

*estimativa | Saber mais aqui.

Velocidade de propagação do vírus
comparação da velocidade de infeção dos coronavírus
comparação da velocidade de infeção dos coronavírus
Casos de Covid-19 no mundo
Rússia

2 casos confirmados

0 mortes

Nepal

1 caso confirmado

0 mortes

China

77.269 casos confirmados

2596 mortes

Coreia do Sul

833 casos confirmados

8 mortes

Japão

154 casos confirmados

1 morte

Cruzeiro "Diamond Princess"

691 casos confirmados

3 mortes

Índia

3 casos confirmados

0 mortes

Vietname

16 casos confirmados

0 mortes

Tailândia

35 casos confirmados

0 mortes

Camboja

1 caso confirmado

0 mortes

Filipinas

3 casos confirmados

1 mortes

Sri Lanka

1 caso confirmado

0 mortes

Singapura

89 casos confirmados

0 mortes

Malásia

22 casos confirmados

0 mortes

Austrália

22 casos confirmados

0 mortes

Canadá

9 casos confirmados

0 mortes

Estados Unidos

35 casos confirmados

0 mortes

Reino Unido

13 casos confirmados

0 mortes

Suécia

1 caso confirmado

0 mortes

Finlândia

1 caso confirmado

0 mortes

Bélgica

1 caso confirmado

0 mortes

Alemanha

16 casos confirmados

0 mortes

França

12 casos confirmados

1 morte

Itália

215 casos confirmados

7 mortes

Espanha

2 casos confirmados

0 mortes

Iraque

1 caso confirmado

0 mortes

Líbano

1 caso confirmado

0 mortes

Israel

1 caso confirmado

0 mortes

Egito

1 caso confirmado

0 mortes

Irão

61 casos confirmados

12 mortes

Emirados Árabes Unidos

13 casos confirmados

0 mortes

Omã

2 casos confirmados

0 mortes

Última atualização: 24 de fevereiro 2020 | 15H57
mapa mundo casos e mortes por corononavírus
Última atualização: 24 de fevereiro 2020 | 15H57
Situação na China
Número de casos de Covid-19 confirmados na China
mapa china casos de corononavírus
mapa china casos de corononavírus
Província/Região/Cidade Hubei Guangdong Zhejiang Henan Hunan Anhui Jiangxi Jiangsu Chongqing Shandong Sichuan Pequim Heilongjiang Xangai Fujian Shaanxi Hebei Guangxi Yunnan Hainan Shanxi Liaoning Guizhou Tianjin Gansu Jilin Mongólia Interior Ningxia Xinjiang Hong Kong Qinghai Taiwan Macau Tibete Total
Nº de casos confirmados 64.287 1345 1205 1271 1016 989 934 631 575 755 527 399 480 335 293 245 311 251 174 168 132 121 146 135 91 93 75 71 76 74 18 28 10 1 77.269
pointer
pointer
Última atualização: 24 de fevereiro 2020 | 15H57

Fontes: Organização Mundial de Saúde (WHO); Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC); Centro de Prevenção e Controlo das Doenças (CDC); Comissão Nacional de Saúde da República Popular da China; GISAID; Direção Geral de Saúde; Washington Post; China Morning Post; cienceMag.org; virological.org; ncov.dxy.cn; worldometers.info; Lusa; Reuters