Divórcio entre governo de Macron e jornalistas cada vez mais evidente

| Mundo
Divórcio entre governo de Macron e jornalistas cada vez mais evidente

A ver: Divórcio entre governo de Macron e jornalistas cada vez mais evidente

Nas últimas semanas cavou-se ainda mais o divórcio entre os jornalistas e o governo do presidente Macron. Quase uma dezena de jornalistas têm sido chamados para interrogatório por terem investigado assuntos que incomodaram o poder político.

O jornal Mediapart, uma publicação digital, independente, sem publicidade, que vive da subscrição dos leitores, foi o primeiro a ver dois procuradores e a polícia entrarem nas instalações para fazerem buscas.

Os jornalistas do Mediapart como outros do Le Monde ou do Liberation já chegaram também a ser interrogados depois de terem feito revelações de venda de armas à Arábia Saudita e no caso Benalla.

A informação mais vista

+ Em Foco

Foi há 50 anos que o Homem partiu para a Lua. De Cabo Canaveral, nos EUA, seguiram três astronautas para colocar os nomes na história da humanidade.

Ouvido pela RTP, o artista chinês mostra-se convicto de que Hong Kong e Macau não serão, no futuro, controlados pela China.

Começa a legislatura do Parlamento Europeu saído das últimas eleições. Conheça aqui os eurodeputados portugueses e as suas prioridades.

    Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.