Eleições na Andaluzia levam extrema-direita ao parlamento

| Europa
Eleições na Andaluzia levam extrema-direita ao parlamento

Foto: Epa-Chema MOoya

Uma surpresa nos resultados das eleições regionais de Andaluzia, em Espanha. A extrema-direita entrou no parlamento espanhol.

O Vox, um partido fundado há quatro anos por um antigo militante do PP, até agora sem qualquer representante parlamentar, elegeu 12 deputados na comunidade autónoma da Andaluzia.

O PSOE, o Partido Socialista Operário Espanhol, foi o partido mais votado mas com o pior resultado da história.

Todos os partidos tradicionais desceram abrindo espaço para um resultado inesperado, como conta a correspondente da Antena1/RTP em Espanha, Daniela Santiago.

Ainda antes do anúncio dos resultados oficiais, a líder de extrema-direita francesa Marine Le Pen, da União Nacional felicitou a vitória do Vox nestas eleições regionais da Andaluzia.

Com 12 deputados nesta assembleia regional, o Vox assume-se como um partido contra a entrada de imigrantes em território espanhol, sobretudo se forem muçulmanos.

O partido também se diz antifeminista e pretende, por isso, revogar a lei que criminalisa a violência doméstica.

O Vox defende ainda a unidade de Espanha, prometendo um combate feroz às autonomias sobretudo a da Catalunha.

Relacionados:

A informação mais vista

+ Em Foco

O ministro dos Negócios Estrangeiros considera, em entrevista à Antena 1, que Portugal tem a vantagem de não ter movimentos populistas organizados.

    A fronteira entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda continua a ser a maior dor de cabeça interna de Theresa May.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.