GNR resgata 49 crianças do Mar Egeu

por RTP
Um dos momentos do resgate em imagens divulgadas pela GNR GNR

Militares da GNR destacados na ilha de Samos e de Chios, na Grécia, resgataram do Mar Egeu 113 migrantes, entre os quais 49 crianças, 25 mulheres e 39 homens. Estavam em embarcações de borracha.

Esta madrugada e também durante o dia de ontem, as duas embarcações da Unidade de Controlo Costeiro destacadas na ilha de Samos e de Chios, resgataram, no mar Egeu, os migrantes.

Em comunicado enviado às redações, a GNR adianta que a primeira situação aconteceu em Samos. Durante uma ação de patrulhamento, os militares da GNR "detetaram uma embarcação de borracha que transportava migrantes a bordo, a cerca de 2 milhas náuticas de distância do Porto de Pythagorio".

Uma embarcação com cerca de de 7 metros com 37 migrantes a bordo, dos quais 13 crianças, 8 mulheres e 16 homens. O resgate "foi efetuado, antes do nascer do sol, pelo que os meios auxiliares a bordo da embarcação, como o radar e os meios de visão noturna, foram fulcrais para o sucesso da deteção da pequena embarcação que transportava os migrantes".

Num segundo momento, a sul da ilha da Chios, "no decorrer de uma ação de vigilância junto à costa, os militares da GNR foram alertados, pelas autoridades gregas, para a existência de uma embarcação de borracha de pequenas dimensões, onde seguiam 39 migrantes".

Os elementos da GNR deslocaram-se ao local para resgatar os migrantes. Neste caso, a operação "revelou-se de enorme dificuldade devido ao número elevdo de crianças". A bordo estavam 21 menores, com idades compreendidas entre os 5 meses e os 17 anos. Estavam ainda nove mulheres e nove homens, com idades compreendidas entre 20 e os 65 anos.

Já esta madrugada, a sul da ilha de Samos, a "equipa terrestre de vigilância marítima da UCC, designada de Thermal Vision Vehicle (TVV), através dos equipamentos de visão térmica e noturna, detetou uma pequena embarcação de borracha, sobrelotada e à deriva, tendo a bordo mais 37 migrantes, dos quais 15 crianças, 8 mulheres e 14 homens".

Uma vez mais foi dado o alerta à embarcação da GNR que se encontrava a patrulhar aquela área, que foi ao local para resgatar os migrantes.

Neste caso, a bordo da embarcação estava um ferido e grande parte dos migrantes estavam molhados.  Foram "distribuídas mantas térmicas, de forma a evitar casos de hipotermia. Após o resgate os migrantes foram transportados, em segurança, para o Porto de Pythagorio (Samos) e para o Porto de Chios".

Só este ano a GNR efetuou mais de 721 patrulhas, "o que corresponde a mais de 5 000 horas de empenhamento, percorreu 63 000 mil quilómetros e efetuou 4 600 milhas náuticas, tendo detetado 207 embarcações e auxiliado 1 842 migrantes".