Linha da Frente. A RTP com os militares portugueses na República Centro-Africana

| Mundo

|

São a Força de Reação Imediata das Nações Unidas, na República Centro Africana. O 6.º país mais pobre do mundo. A 3ª Força Nacional Destacada é composta por militares portugueses. Deviam ser o último recurso da Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização da República Centro-Africana (MINUSCA), mas a instabilidade constante obriga a que estejam sempre na linha da frente para proteger civis dos grupos armados.

Os Seléka, de maioria muçulmana, e os Anti Balaka, de maioria cristã, disputam território desde 2013 num país rico em diamantes, ouro, petróleo, tem terra fértil e água em abundância.

O conflito tem subido de tom e nem os 12 mil capacetes azuis da ONU parecem conseguir estancar a violência que já obrigou mais de um milhão de pessoas a abandonar as suas casas.

Os jornalistas da RTP Sandra Claudino e Tiago Passos acompanharam a missão dos militares portugueses num país a beira de uma guerra civil.

Revelamos aqui algumas imagens em 360º de um dos vários momentos em que os jornalistas da RTP acompanharam a missão.


Vídeos com uma visão única dos desafios que os militares portugueses enfrentam todos os dias.

Tópicos:

Linha da Frente, Portugal, RTP, militares, República Centro Africana,

A informação mais vista

+ Em Foco

O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.

    Nas eleições primárias, alguns dos mais conceituados senadores democratas foram vencidos por candidatos mais jovens, progressistas e, alguns deles, socialistas.

      Em 1995, dois estudantes desenvolveram um motor de pesquisa. Dois anos depois, Andy Bechtolsheim passou um cheque no valor de 100 mil dólares. Nesse dia, fez-se história: a Google nasceu.

        A Austrália enfrenta a maior seca de que há memória, afetando agricultores e criação de gado.