Morreu mais uma pessoa nos protestos em Caracas

| Mundo
Morreu mais uma pessoa nos protestos em Caracas

A ver: Morreu mais uma pessoa nos protestos em Caracas

Um manifestante, opositor de Nicolás Maduro, foi abatido a tiro em Caracas. O homem foi atingida à entrada do Bairro 5 de Julho, durante o protesto da noite de sexta-feira.

Sobe para nove o número de mortos desde o início do mês em manifestações contra o Presidente venezuelano.

Na última noite, a parte oeste da capital foi alvo de vários distúrbios e saques. O Hospital Materno-Infantil Hugo Chávez teve mesmo de ser evacuado: 54 crianças foram retiradas de urgência das instalações.

O Governo acusa bandos armados da oposição de serem os causadores dos distúrbios no hospital.

A oposição culpa, por sua vez, o gás lacrimogéneo que terá sido lançado pelas forças de segurança.

A informação mais vista

+ Em Foco

Houve aldeias ceifadas e vidas destruídas. O medo viveu ao lado de histórias de heroísmo. Contamos as estórias que agora preenchem dezenas de aldeias esquecidas, muitas pintadas a cinza.

    O incêndio de Pedrógão Grande provocou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 200 pessoas feridas. Revisitamos os últimos dias com fotografias e imagens aéreas captadas com recurso a um drone.

      É uma tragédia sem precedentes que vai marcar para sempre o país. O incêndio de Pedrógão Grande fez 64 mortos mais de duas centenas de feridos. Há dezenas de deslocados.

      Nodeirinho é a aldeia mártir do incêndio de Pedrógão Grande. É uma aldeia em ruínas, repleta de casas queimadas e telhados no chão. Um cenário de desolação e dor.