Nova Zelândia planeia proibir sacos plásticos até Julho de 2019

| Mundo

|

A Nova Zelândia planeia proibir sacos plásticos descartáveis até Julho de 2019, com o objetivo de proteger o meio ambiente nas suas zonas costeiras, disse hoje a primeira-ministra Jacinda Ardern.

Os neozelandeses usam centenas de milhões de sacos plásticos por ano, uma situação que a Nova Zelândia quer inverter, sublinhou a governante.

As duas principais cadeias de supermercados da Nova Zelândia já anunciaram os seus próprios planos para eliminar os sacos plásticos até o final deste ano.

Vários países e estados introduziram proibições ou restrições à utilização de sacos plásticos descartáveis, incluindo França, Bélgica, China, Havai e Califórnia.

Na Austrália, uma grande cadeia de supermercados anunciou a intenção de passar a cobrar pela disponibilização dos sacos plásticos, mas acabou por recuar depois de ter sido confrontada com queixas dos clientes.

Tópicos:

Califórnia,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

    É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

      Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.

        Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.