Pelo menos 32 civis da etnia fula mortos na região central do Mali

| Mundo

Pelo menos 32 civis da etnia fula foram mortos na região central do Mali num ataque atribuído a caçadores tradicionais, conhecidos pelo nome "dozo", noticiou hoje agência noticiosa France Presse (AFP).

"Foram os `dozo´, que chegaram sábado à vila de Koumaga, na zona de Djenné (região centro do país). Eles cercaram a vila, isolaram os membros da etnia fula das outras comunidades e mataram pelo menos 32 civis", revelou Abel Diallo, presidente de uma associação local

Entre os mortos estarão também crianças da etnia fula, adiantou uma outra fonte local à AFP.


 

Tópicos:

AFP,

A informação mais vista

+ Em Foco

O antigo procurador-geral da República do Brasil revelou à RTP que já recebeu várias ameaças de morte e defendeu uma reforma profunda do sistema político brasileiro.

Quando Ana Paula Vitorino indicou Lídia Sequeira, a economista ainda era gerente da sua empresa, o que viola a lei em matéria de incompatibilidades e o dever de imparcialidade.

Em seis anos, as investigações sucederam-se, sem poupar ninguém, da política ao futebol e à banca, seguindo a bandeira da ainda procuradora geral, o combate à corrupção.

    O Conselho Europeu informal de Salzburgo tem em cima da mesa dossiers sensíveis, com a imigração e o Brexit no topo da agenda. A RTP preparou um conjunto de reportagens especiais sobre esta cimeira.