Penas de morte e execuções baixaram em 2017

| Mundo
Penas de morte e execuções baixaram em 2017

Foto: Reuters

As sentenças de pena de morte e execuções baixaram, em 2017, quatro por cento em relação ao ano anterior, mas continuam a ter lugar nos mesmos 23 países.

Os números constam do relatório anual da Amnistia Internacional sobre sentenças de morte e execuções, em todo o mundo, mas onde não é feita referência quer à Síria, quer à China.

A África Subsariana destaca-se num mundo onde perto de 22 mil pessoas estão sob sentença de pena de morte como nos conta a jornalista Ana Jordão.

No Botswana, Indonésia, Nigéria, Sudão e Taiwan a Amnistia Internacional não registou execuções em 2017.

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.

    Fãs de Aretha Franklin homenagearam a icónica cantora norte-americana em várias cidades dos Estados Unidos. A rainha da Soul morreu na manhã de quinta-feira na sua casa em Detroit.

      Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

        Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.