PJ da Guiné-Bissau detém quatro sindicalistas suspeitos de aliciamento por parte do PR

| Mundo

A Polícia Judiciária da Guiné-Bissau deteve hoje quatro líderes sindicais, suspeitos de terem sido aliciados pelo Presidente da República guineense, disse à agência Lusa fonte daquela instituição.

Os quatro sindicalistas detidos pertencem ao Sindicato Democrático dos Professores, ao Sindicato Nacional dos Professores e ao Sindicato dos Técnicos de Saúde.

"A detenção está ligada a questões relacionadas com suspeitas de aliciamento por terem recebido viaturas", alegadamente fornecidas pelo Presidente da República, José Mário Vaz, explicou fonte da Polícia Judiciária.

Segundo a mesma fonte, os quatro detidos vão ser presentes quarta-feira a tribunal para primeiro interrogatório.

A informação mais vista

+ Em Foco

O presidente da Câmara dos Comuns é, digamos assim, o equivalente ao presidente da Assembleia da República em Portugal.

Neste Manual do Brexit, explicamos em 12 pontos o que está em causa e os cenários que se colocam.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      A entrevista ao ativista de Direitos Humanos para o programa Olhar o Mundo.