PR descreve Portugal como país que une e não divide

| Mundo

|

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, teceu hoje elogios a Portugal e às suas comunidades, definindo o país e as suas gentes como promotores de união e paz, ao invés de divisão e guerra.

"Temos uma capacidade de compreender, de dialogar, de aproximar pessoas. Somos assim. Nós unimos, não dividimos, nós criamos a paz, não a guerra. É assim que nós somos, é essa a nossa força, é essa a vossa força", enalteceu o chefe de Estado.

Marcelo Rebelo de Sousa falava em Providence, nos Estados Unidos da América, no final das comemorações do 10 de Junho, Dia de Portugal, que teve este ano passagem por Ponta Delgada, nos Açores, e por Boston e Providence, nos Estados Unidos.

Dirigindo-se a algumas centenas de pessoas em Providence, Marcelo Rebelo de Sousa reconheceu que Portugal e os seus representantes podem parecer estar longe, mas tal não é verdade.

"Às vezes parece que estamos longe. Não estamos, estamos perto", disse, depois de elogiar aqueles que "todos os dias criam Portugal" em Providence.

O chefe de Estado falou depois do primeiro-ministro, António Costa, e no seguimento da festa do "Waterfire".

Ao longo de centenas de metros, rodeados por milhares de pessoas, Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa, juntamente com outros 14 portugueses que se distinguiram no último ano nos Estados Unidos, transportaram nas suas mãos uma tocha.

Durante o caminho, apenas iluminado por tochas, Marcelo Rebelo de Sousa foi efusivamente saudado por muitos portugueses e lusodescendentes, que tentaram a todo o custo aproximar-se do Presidente da República para tirar com ele fotografias.

A assistir a este espetáculo estavam deputados de todas as forças políticas representadas na Assembleia da República: Rubina Berardo (PSD), Lara Martinho (PS), Luís Monteiro (BE), Telmo Correia (CDS-PP), António Filipe (PCP) e José Luís Ferreira (PEV).

Tópicos:

Boston, Monteiro, Providence,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma semana depois de as chamas deflagrarem em Monchique, a Proteção Civil deu o incêndio como dominado e em fase de resolução. Portugal volta a ser o país com mais área ardida na Europa.

    Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

      É um desejo antigo do Homem poder tocar as estrelas. Um feito que parece ser agora "quase" alcançável através da missão espacial solar Parker.

        Entre as 21h00 de domingo e as 8h00 de segunda-feira, o mundo viu uma chuva de Perseidas, espetáculo habitual em agosto. Nos locais mais remotos, foi possível admirar melhor o fenómeno.