Presidente da Macedónia e oposição a Governo rejeitam nova designação do país

| Mundo

O Presidente macedónio, Gjorge Ivanov, e o líder do principal partido da oposição, o conservador VMRO-DPMNE, rejeitaram hoje o acordo alcançado entre a ex-república jugoslava e a Grécia para denominar o país República da Macedónia do Norte.

Gjorge Ivanov acusou o primeiro-ministro macedónio, Zoran Zaev, de negociar de maneira irresponsável com o seu homólogo grego, Alexis Tsipras, e reiterou a sua recusa a uma revisão da Carta Magna.

"É um tema extremamente importante para os cidadãos da república da Macedónia e não é possível que se resolva por telefone um acordo pessoal entre os dois primeiros-ministros", disse o Presidente da Macedónia.

Ivanov afirmou que o acordo precisa de um amplo consenso nacional, para que "não viole a dignidade dos cidadãos".

Também o principal líder da oposição ao Governo macedónio, Hristijan Mickoski, acusou o primeiro-ministro de "traição" ao "aceitar todas as exigências gregas" e reclamou a convocatória imediata de eleições antecipadas.

Mickoski exigiu que, em caso de referendo sobre o acordo, seja vinculativo e não de caráter consultivo e prometeu que votará contra.

Zoran Zaev e Alexis Tsipras acordaram hoje a designação de República da Macedónia do Norte, pondo fim a um diferendo de 27 anos e que levou a Grécia a vetar o ingresso da Macedónia na NATO e na União Europeia.

Tópicos:

Macedónia, Zoran Zaev,

A informação mais vista

+ Em Foco

Uma semana após a extinção do incêndio de Monchique, a televisão pública esteve no barlavento algarvio com uma emissão especial sobre o cíclico flagelo dos incêndios e as alterações climáticas.

    Fãs de Aretha Franklin homenagearam a icónica cantora norte-americana em várias cidades dos Estados Unidos. A rainha da Soul morreu na manhã de quinta-feira na sua casa em Detroit.

      Uma parte central da Ponte Morandi, em Génova, Itália, desabou na manhã de terça-feira durante uma tempestade. Morreram dezenas de pessoas.

        Há uma nova rota turística pela cidade de Lisboa, baseada em memórias de lisboetas mais antigos. São beneficiários da Associação Mais Proximidade Melhor Vida.