Reino Unido retira Portugal da "lista verde" de países seguros

por RTP
Pedro Nunes - Reuters

Portugal está fora da lista verde do Reino Unido de viagens, passando para a lista amarela. Portugal estava desde 7 de maio na lista verde de países para onde era possível viajar sem cumprir dez dias de quarentena no regresso. A confirmação foi feita pelo secretário dos transportes, Grant Shapps.

A revisão desta análise é realizada a cada três semanas e baseia-se, entre outros parâmetros, no aumento de infeções no país e no risco de transmissão de novas variantes.

Nick Eardley, jornalista de política da BBC, adianta que as alterações só deverão entrar em vigor a partir da próxima terça-feira.

No entanto, os britânicos que já se encontrem de momento em Portugal e que só regressem depois de 8 de junho deverão ser obrigados a cumprir quarentena de dez dias na chegada ao Reino Unido.

Portugal é por tradição um dos destinos mais procurados pelos turistas britânicos, sobretudo nos meses de verão. Até ao momento, outros países como Espanha, França, Grécia ou Itália estavam na lista amarela. Ou seja, são destinos que não estão proibidos, mas são desaconselhados.

Nesta primeira revisão, nenhum país deverá ser acrescentado à "lista verde". As ações de várias companhias aéreas e agências de viagens caíram após a divulgação das primeiras notícias esta quinta-feira. O setor esperava que hoje fossem adicionados mais destinos à lista verde.

Com a retirada de Portugal da lista verde e a permanência de grande parte dos países na lista amarela, as ações da IAG, que detém a British Airways, caíram 5 por cento. As EasyJet e da Jet2 cairam também 5 por cento, enquanto as da Ryanair caíram 2,6 por cento.
pub