Rússia anuncia captura de mais uma localidade próxima de Avdiivka

por Inês Moreira Santos - RTP
A cidade Avdiivka foi tomada pela Rússia no início do mês Vitalii Nosach - EPA

O Ministério da Defesa da Rússia anunciou a captura da vila ucraniana de Stepove, perto de Avdiivka. Os ataques russos continuam também na região de Zaporizhia, de acordo com as autoridades russas, que registaram pelo menos um morto e um ferido.

As forças russas invadiram e tomaram, na segunda-feira, a vila ucraniana de Stepove, a cerca de 11 quilómetros de Avdiivka, declarou o Ministério russo da Defesa, citado pela Reuters.

Já na terça-feira, os militares ucranianos retiraram os soldados de Stepove e Sieverne, duas aldeias que tinham uma população total de menos 100 pessoas antes da guerra.O Estado-Maior da Ucrânia afirmou ainda que as forças ucranianas realizaram ataques aéreos contra posições russas no assentamento de Krasnohorivka, também perto de Avdiivka.


A cidade Avdiivka foi tomada pela Rússia no início do mês, sendo considerada a grande conquista territorial de Moscovo desde que Bakhmut foi capturada em maio de 2023.

Na última noite, as defesas ucranianas confirmaram ataques com drones russos e mísseis S-300, embora não tenham conseguido atingir alvos civis. A Força Aérea da Ucrânia adiantou ainda que já na madrugada de terça-feira abateu um caça russo na região oriental do território.
Zelensky em conferência de segurança na Albânia

Enquanto os combates decorrem no território ucraniano, Volodymyr Zelensky aterrou na Albânia para participar numa conferência sobre segurança. A confirmação desta primeira viagem do presidente ucraniano ao país dos Balcãs, desde que a Rússia invadiu a Ucrânia, foi confirmada pelo Governo albanês.

O ministro albanês dos Negócios Estrangeiros, Igli Hasani, divulgou a chegada do chefe de Estado ucraniano nas redes sociais, garantindo que o país “está solidário com a Ucrânia na sua luta heroica contra a Rússia”.Zelensky tem estado a viajar pelo mundo, nas últimas semanas, para reunir apoios na defesa da Ucrânia, alertando que as Forças Armadas ucranianas enfrentam falta de munições e armas, ao mesmo tempo que tentam combater os avanços russos no terreno.

Membro da NATO desde 2009, a Albânia é um assertivo apoiante da Ucrânia perante a agressão russa, mas o Governo tem se mantido discreto no fornecimento de armas a Kiev.

Esta viagem aos Balcãs ocorre numa altura em que o presidente norte-americano Joe Biden recebe líderes democratas e republicanos do Congresso na Casa Branca para tentar libertar 60 mil milhões de dólares em ajuda à Ucrânia. Zelensky repete regularmente que o país precisa desesperadamente do apoio contínuo do Ocidente para derrotar a Rússia.

Antes de chegar a Tirana, Zelensky visitou a Arábia Saudita para discutir a mediação daquele país na troca de prisioneiros de guerra entre Kiev e Moscovo e a "fórmula de paz" proposta por Kiev para pôr fim à invasão russa.
pub