Salvini exige que Espanha receba migrantes do Open Arms

| Mundo

O porta-voz do Parlamento Europeu, David Sassoli, apelou a Comissão Europeia a ajudar os migrantes.
|

O ministro do Interior e vice-presidente de Itália, Matteo Salvini, quer que Espanha receba os 121 migrantes a bordo de um navio humanitário que se encontra perto da ilha italiana de Lampedusa. O navio da Open Arms está há oito dias à espera de uma autorização para aportar. Esta sexta-feira, o ator norte-americano Richard Gere subiu a bordo do navio e distribuiu alimentos aos migrantes.

“Estou pronto para assinar a proibição de entrada em águas italianas. Em vez disso, escrevemos ao governo espanhol para tomar a seu cargo os 120 a bordo do Open Arms, uma ONG espanhola”, escreveu Matteo Salvini na sua conta do Twitter, em resposta ao pedido de desembarque por parte do navio da organização não-governamental (ONG) espanhola, que se encontra perto da ilha italiana de Lampedusa.


A mensagem de Salvini serve, igualmente, de aviso ao navio das ONG’s SOS Mediterrâneo e Médicos Sem Fronteiras que, esta sexta-feira, resgatou do mar 85 migrantes.O parlamento italiano aprovou recentemente um decreto promovido por Salvini que permite multar, até um milhão de euros, os navios das ONG’s que infrinjam a proibição de entrar em águas italianas.

O líder do partido italiano de extrema-direita, que apresentou esta sexta-feira uma moção de censura ao primeiro-ministro italiano, mantém, há várias semanas, as portas fechadas às ONGs, acusando-as de favorecerem a imigração ilegal.

Segundo El País, a porta-voz do Governo espanhol, Isabel Celaá, diz que, até ao momento, não recebeu nenhum pedido de Salvini e salienta que o navio tem de ser recebido pelo porto mais próximo, que neste caso é em Itália.

“Todo o capitão de navio tem a obrigação de se dirigir até o porto mais próximo. Esses portos têm de receber essa tripulação em risco. Eu não me vou intrometer se eles desobedecerem ou cumprirem", afirmou.

Celaá deixou ainda um apelo à Europa: “Não podemos permitir que no contexto europeu se fixe a ideia de que apenas Espanha resgata, salva vidas e recebe pessoas. Assim como os portos espanhóis receberam navios com bandeiras de outros países, o acordo internacional diz que navios em situações como a do Open Arms têm que se deslocar para o porto seguro mais próximo. É isso que pretendemos”.

No início desta semana, o porta-voz do Parlamento Europeu, David Sassoli, apelou à Comissão Europeia para ajudar os migrantes, afirmando que, se a Europa é incapaz de lhes oferecer proteção, "significa que perdeu sua alma, assim como seu coração".

Também a porta-voz da Comissão Europeia, Annika Breidthardt, pediu aos Estados membros “que demonstrem solidariedade e que contribuam para encontrar uma solução para as pessoas a bordo".
Richard Gere distribui comida no navio

Os 121 migrantes que se encontram a bordo de um navio humanitário no Mediterrânio receberam, esta sexta-feira, a visita do ator norte-americano Richard Gere.

"Finalmente uma pequena boa notícia. Chegam alimentos ao OpenArms e temos um companheiro de tripulação excecional, RichardGere", escreveu a organização não-governamental espanhola Open Arms, na rede social Twitter.


Num barco com uma faixa onde se lia “Tu não estás sozinho”, Richard Gere subiu a bordo do navio humanitário que se encontra no Mediterrâneo à espera de um porto seguro. Várias caixas com comida e garrafas de água foram distribuídas aos migrantes a bordo.

"A coisa mais importante para quem aqui está é chegar a um porto, sair do barco, pisar terra e começar uma nova vida", afirmou o ator, num vídeo publicado online. ”Por favor, ajudem-nos aqui no Open Arms a ajudar estas pessoas, nossos irmãos e irmãs”, apelou.

Os 121 migrantes, entre eles 32 menores, foram resgatados na semana passada pela ONG espanhola. O navio da Open Arms encontra-se, até ao momento, no Mediterrâneo, perto da ilha italiana de Lampedusa, à espera de autorização para desembarcar num porto seguro, depois de Itália e Malta terem rejeitado os pedidos.

Tópicos:

Espanha, Itália, Migrantes, Navio, Salvini, Open Arms,

A informação mais vista

+ Em Foco

Na semana em que se assinala o início da II Guerra Mundial, a RTP conta histórias de portugueses envolvidos diretamente no conflito.

    Entrevista Olhar o Mundo a um dos autores e investigadores militares mais reconhecidos do mundo anglo-saxónico.

    Toda a informação sobre a União Europeia é agora agregada em conteúdos de serviço público. Notícias para acompanhar diariamente na página RTP Europa.

      Em cada uma destas reportagens ficaremos a conhecer as histórias de pessoas ou de projectos que, por alguma razão, inspiram ou surpreendem.